Nova Viçosa realiza terceira conferência para a educação

Muitos interessados compareceram à conferência. Fotos Ascom

O município de Nova Viçosa realizou na última quinta-feira dia (26) a sua 3ª conferência de educação, que teve “A Consolidação do Sistema Nacional de Educação (SNE) e o Plano Nacional de Educação (PNE): monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito a educação de qualidade social, pública, gratuita e laica” como tema dessa edição. A conferência aconteceu durante todo o dia no centro de treinamento do distrito de Posto da Mata com discussão de eixos temáticos, momento cultural e eleição de delegados para a conferência estadual de educação.

A conferência de educação de Nova Viçosa teve a sua abertura oficial declarada pela secretária de Educação, Cultura e Desportos do município, Natália Carolino, depois das falas de uma mesa que foi composta dentre outras personalidades pelo senhor prefeito, Manoel Costa Almeida, o presidente da câmara, José Anastácio e o coordenador da APLB sindicato Pedro Cardoso Silva. Com uma temática provocativa a conferência desse ano promoveu um amplo debate de como implementar e como consolidar o Sistema de educação como instrumento que de fato oriente políticas educacionais para a garantir o direito à educação gratuita, laica e de qualidade social para todos, divididos em grupos os participantes puderam inclusive discutir temas plurais e contemporâneos nos oito eixos propostos.

Diferente da Conae 2014, a Conferência de 2018 está sobre oito eixos temáticos: EIXO I – O PNE na Articulação do Sistema Nacional de Educação: instituição, democratização, cooperação federativa, regime de colaboração, avaliação e regulação da educação; EIXO II – Planos decenais e o SNE: Qualidade, avaliação e regulação das políticas educacionais; EIXO III – Planos Decenais, SNE e Gestão Democrática, Participação Popular e controle social; EIXO IV – Planos decenais, SNE e a Democratização da educação: Acesso, Permanência e gestão ; EIXO VI – Planos Decenais, SNE e Políticas Intersetoriais de desenvolvimento e educação: cultura, ciência, trabalho, meio ambiente, saúde, tecnologia e inovação; EIXO V – Planos decenais, SNE e Educação e Diversidade: Democratização, Direitos Humanos, justiça social e inclusão; EIXO VIII – Planos Decenais, SNE e Financiamento da educação, gestão, transparência e controle social; EIXO VII – Planos Decenais, SNE e Valorização dos Profissionais da Educação: formação, carreira, remuneração e condições de trabalho e saúde.

O prefeito Manoelzinho da Madeira, em sua fala, fez questão de valorizar a importância da construção coletiva dos novos rumos da educação de Nova Viçosa

“O prefeito Manoel sempre teve em suas gestões a marca de ser o prefeito da educação, inclusive criando equipamentos que naquela época promoveu uma verdadeira democratização da educação do município, como esse centro de treinamento onde estamos, hoje o Manoelzinho volta a esse espaço para dar voz a professores, diretores coordenadores alunos, pais de alunos e principalmente a pensadores da educação” disse a secretária Natalia Carolina. Natália, que está à frente da educação de Nova Viçosa a pouco mais de um mês, tem pela frente a responsabilidade de conduzir a pasta de maior identificação com o prefeito Manoel, o que para ela só aumenta a responsabilidade, “ não é fácil, educação por si só já  é difícil de conduzir, quando é a pasta de identificação do gestor tem seu peso aumentado e muito, mas estamos tendo todo o cuidado, inclusive essa conferência demonstra isso, um conferência com a cara de Manoelzinho, com todo mundo participando”. Concluiu.

O prefeito Manoelzinho da Madeira, em sua fala, fez questão de valorizar a importância da construção coletiva dos novos rumos da educação de Nova Viçosa, para ele um projeto só se concretiza se tiver base, e a base se constitui de uma construção conjunta segundo ele. “Não adianta sentarmos num gabinete e imaginarmos que somos os super-heróis, não, não somos, é preciso vir e ouvir dos pensadores daquela área o que e como devemos proceder, temos um papel difícil pela frente, projetar esse município pelos próximos 50 anos, nos custará algum desgaste, tempo, mas acima de tudo essa construção planejada viabilizará dias melhores para nosso povo. Hoje é a educação, estamos ouvindo, discutindo e vamos incorporar as demandas que aqui surgirem ao nosso planejamento estratégico, pois só ouvir e não implantar não adianta” concluiu o prefeito Manoel.

 

1 COMENTÁRIO

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui