Nota sobre solicitação do atendimento do SAMU/192

Nota sobre solicitação do atendimento do SAMU/192. Foto reprodução

A Secretaria de Saúde do município de Caravelas vem à público esclarecer os fatos relacionados à morte de uma caravelense.

Primeiro queremos nos solidarizar com a perda. Depois, dizer que não temos poder sobre a vida, nem sobre a morte. Não fosse difícil a perda de um ente querido, os familiares ainda passaram a conviver com a exposição do caso, no entorno de interesses políticos.
O CASO – Dona Bernarda Serafim Marcelino faleceu na madrugada do dia 19 de setembro, por volta das 02h, conforme a Declaração de Óbito N.º 28020732-8, assinada pelo médico legista dr. Ademir Alves Pereira, do Instituto Médico Legal (IML).
Minutos antes de morrer, Dona Bernarda solicitou atendimento do SAMU 192 e a ambulância estava na estrada, no trecho entre Teixeira de Freitas e Caravelas, chegando às 02h da madrugada, no encerramento do serviço de transferência, iniciado às 23h10 do dia 18 de setembro, para transportar a paciente Solange Dercílio dos Santos para a Unidade Municipal Materno-Infantil (UMMI), localizada na cidade de Teixeira de Freitas.
Dona Bernarda chegou ao Hospital Municipal de Caravelas com rápida evolução do quadro clínico para óbito, mesmo com a realização de manobras necessárias para preservar a vida, pelo médico plantonista e equipe, conforme foi acompanhado por parente próximo à paciente. Para garantir toda a transparência necessária à família, o atestado médico foi emitido pelo IML.
OBRIGAÇÕES DO MUNICÍPIO – A Constituição Federal do Brasil, no Art. 196, garante o  direito de todos à saúde e tem sido esse o trabalho de Caravelas, mediante políticas sociais e econômicas para reduzir o risco de doença e de outros agravos, além de melhorar a infraestrutura para acesso universal e igualitário de todos os caravelenses.
Avaliações periódicas realizadas pela Secretaria Estadual de Saúde (SESAB) e pelo Ministério da Saúde (MS) mostram a curva crescente da qualidade de serviços oferecidos com a melhoria da infraestrutura e dos recursos utilizados na rede municipal de saúde, num constraste histórico de anos de abandono.

Em respeito à memória de Dona Bernarda não vamos nos aproveitar da situação para citar o número de ações do município para melhorar toda a rede de saúde e de atendimentos à população.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui