Nota de esclarecimento – IGC da FASB

O MEC publicou, recentemente, o último Índice Geral de Cursos-IGC, onde a FASB recebeu um conceito que não expressa efetivamente, a qualidade de ensino por ela oferecida.

Segundo o site do próprio MEC, “O IGC de uma instituição é resultado da média ponderada do Conceito Preliminar de Curso (CPC), indicador de avaliação de cursos de graduação, e obedece a um ciclo de três anos, em combinação com o resultado do ENADE, que mede o desempenho dos estudantes”. Os cursos avaliados, a cada ano, no ENADE, são escolhidos aleatoriamente.

Como na última avaliação os cursos contemplados foram cursos dos quais a FASB ainda não tem turmas graduadas, o seu CPC ficou prejudicado, o que levou a um resultado final desfavorável à FASB, o que pode ser constatado em material de divulgação no próprio site do MEC no endereço http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17246, onde também pode se constatar que, mesmo sem essa avaliação, o resultado final da FASB foi de 191 pontos em uma escala em que o valor para ser considerado satisfatório é de 195 pontos.

Dessa forma, não foram levados em consideração os resultados positivos apresentados pela FASB nos últimos anos, inclusive as excelentes notas da avaliação dos ingressantes dos Cursos de Enfermagem e Biomedicina, ambas com nota 4 (numa escala de 1 a 5).

Vale salientar que, segundo o MEC, “O Índice Geral de Cursos (IGC) é uma das medidas usadas pelo Inep para avaliar as instituições de educação superior, públicas e privadas”, ou seja, outras dimensões são consideradas para a avaliação global de uma instituição de ensino superior.

A qualidade da FASB já foi comprovada pelo próprio MEC, quando publicou sua AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL EXTERNA, apresentando, dentre as 10 dimensões avaliadas (infraestrutura, corpo docente, biblioteca, responsabilidade social, projetos pedagógicos dos cursos etc.), duas notas 5 e oito notas 4, com nota final 4 (numa escala de 1 a 5).

Avaliação Externa das Instituições de Educação Superior

DIMENSÃO

CONCEITO

1. A missão e o Plano de Desenvolvimento Institucional

Conceito 4

2. A política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades

 

Conceito 4

3. A responsabilidade social da instituição

Conceito 4

4. A comunicação com a sociedade

Conceito 4

5. As políticas de pessoal, de carreiras do corpo docente e corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho

 

Conceito 4

6. Organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios

 

 

Conceito 4

7. Infraestrutura física, especialmente a de ensino e de

pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação

Conceito 5

8. Planejamento e avaliação, especialmente em relação aos processos, resultados e eficácia da auto-avaliação institucional

Conceito 5

9. Políticas de atendimento aos estudantes

Conceito 4

10. Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior     

 

Conceito 4

                   Conceito Final

4

 FONTE: Sistema E-MEC | Relatório 47890 | 29/08/2011

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui