Nota de apoio em Defesa à Liberdade do exercício da Advocacia

Foto: Thinkstock/Vladek

Em Defesa de Gammil

A respeito da postagem fake atacando o advogado Gammil Föppel, em virtude de sua atuação na defesa de Geddel Vieira Lima, algumas coisas precisam ser ditas:

Em qualquer hipótese, devemos repudiar montagens que visem ridicularizar as pessoas.

Tal situação se configura mais grave, hoje, na era das redes sociais, quando muitas vezes reputações são destruídas num passe de mágica.

Também agrava o fato a circunstância do ataque ter sido feito a um profissional, um advogado, no exercício de sua profissão.
Esse fato justifica a adoção de providências pela OAB, as quais, tenho conhecimento, estão sendo devidamente adotadas.

Destaco que além do anonimato, que revela por si só intenções sorrateiras desprezíveis, a publicação fake contem equívocos que saltam aos olhos.

O primeiro de todos, evidente, é que não cabe em Gammil a “roupa” de despreparado. Igual a qualquer profissional, ele é sujeito a cometer erros, mas sem duvidas é um advogado reconhecidamente qualificado.

Refutamos ainda o conteúdo homofóbico e a tentativa de criminalizar a atuação do advogado.

É inaceitável!

Por fim, também busca desqualificar pretensão de Gammil à presidência da OAB.

Militando na política de Ordem em campos opostos ao de Gammil, não poderia deixar de defendê-lo e registrar que ele tem toda legitimidade para concorrer ao pleito que ocorrerá no próximo ano, quando certamente o debate de idéias e propostas deverão ser objeto de discussão.

Agora não! Agora a hora é de unidade, de todos a uma só voz defenderem o advogado que foi ofendido, pois hoje foi ele, amanhã poderei ser eu ou qualquer outro colega.

A hora agora é de lutarmos unidos pelo respeito e valorização da classe.

Juntos somos mais fortes!

 

Fabrício de Castro Oliveira

Conselheiro Federal da OAB

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui