Não colecione bolhas de sabão

“Contudo, quando avaliei tudo o que as minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil, foi correr atrás do vento; não há qualquer proveito no que se faz debaixo do sol.”  (Eclesiastes 2.11)

É esse o sentido da palavra “vaidade” em Eclesiastes. Em boa parte do livro, “tudo é como colecionar bolhas de sabão”. Você sabe o resultado! Não serve para garantir a vida, não dá segurança, não leva a realização. As vezes algo nos parece a grande conquista da vida. É nossa ideia de sucesso. Quanto mais distantes do objetivo, mas verdadeiro e compensador ele parecer ser. Até que chegamos lá. Vibramos e começamos a desfrutar aquilo pelo que tanto lutamos. E aí percebemos que ainda não é o bastante. Não era o que pensávamos. O capítulo 2 de Eclesiastes fala sobre isso. Projetos grandiosos, prazeres gastronômicos, conquistas patrimoniais, conquistas amorosas, prazeres sexuais… está tudo lá. O “pregador”, possivelmente Salomão, chegou lá e teve tudo isso. E então declarou: “Colecionei bolhas de sabão”. Era tudo vaidade, pura vaidade.

O que podemos aprender com ele? Estamos todos lutando e correndo para conquistar nossos sonhos! Vivemos muito ocupados e nos esforçando para fazer a vida valer. Mas corremos o risco de estar desprezando o que poderia verdadeiramente dar sentido a tudo: o amor de Deus. O problema não é ter bens, conquistar poder ou desfrutar a vida. O problema é se estamos fazendo isso na companhia de Deus. Sendo guiados por Sua presença. Inspirados por seu amor. Amando de volta a Ele e às pessoas. Só assim é possível vencer o orgulho, a presunção e o individualismo, que acabam roubando o significado de tudo. Podemos desfrutar muitas coisas boas e belas nesta vida. Deus pode nos abençoar para isso. E o melhor: com Ele! Não precisamos ser seguidores de mentes que pregam, estimulam e ensinam a autogratificação como o fim supremo, desviando-nos do dever de amar e servir. Seria uma grande perda descobrir que tudo que fizemos foi colecionar bolhas de sabão!

O Evangelho nos ensina que há uma caminho seguro para a vida, cuja porta é apertada. É o caminho indicado por Jesus. Ele mesmo é o caminho, bem como a porta! São necessários dois passos para que nossos pés estejam neste caminho: crer e agir. Estaremos neste caminho se crermos nele e crer nele é segui-lo. É nutrir a fé nele, unicamente nele, e fazer o que Ele ensinou. E o que ele ensinou? Ensinou o amor e serviço. Escolha servir e amar e assim crescerá na fé. Creia mais firmemente, e revele sua fé em ações de amor e serviço. Ambicione amar melhor e servir mais. Há sabão para bolhas em todo lugar, inclusive na vida religiosa. Não se deixe enganar por elas, pois não duram e para nada servem, senão para nossa distração. Mesmo religiosas, as bolhas de sabão são perda de tempo! Não desperdice a vida colecionando-as! Ame a Deus. Ame e sirva à pessoas. Servir as pessoas é servir a Deus. Encha sua vida dessas riquezas, e não de vaidades. Bolhas de sabão!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui