Mulher é agredida pelo ex e por amigos dele em Teixeira

Uma mulher foi encontrada por policiais militares da Peto na madrugada de sábado, 25 de janeiro, após sofrer agressões por parte de seu ex-companheiro, juntamente com vários comparsas, além de ser estuprada por um dos acusados, no bairro Castelinho, em Teixeira de Freitas.

A vítima, que tem 23 anos, disse que o seu ex-companheiro, conhecido como “Pé de Pano”, teria ido até a sua residência na rua Pereira, juntamente com outro comparsa, que estava em posse de uma faca, para agredir o seu atual namorado.

O seu namorado, juntamente com um amigo, reagiram havendo uma briga entre eles, e, que o seu ex teria levado a pior, e correu, dizendo que iria voltar para acertar as contas com eles. Em seguida, o seu namorado saiu com o seu colega, e logo depois o acusado teria retornado com outros cinco comparsas, armados, e com pedaços de pau, que passaram a lhe espancar, querendo saber onde estaria o seu namorado. Como ela não sabia, continuou dizendo que ele teria saído. Logo depois chegou outro comparsa do seu ex, em uma motocicleta modelo Honda/Bros, de cor branca, somando sete acusados no total.

Este, disse que iria levar a vítima para o hospital, e ela teria subido na moto. Porém, o suspeito, que foi identificado apenas pelo prenome “Matheuzinho”, a levou para um galpão próximo às margens da BR-101, lhe ameaçada de morte e estuprado. Em um momento de descuido dele, ela correu, pulou um muro que tinha no local e saiu correndo até outro lado da rodovia, já no bairro Monte Castelo. Na fuga, a vítima caiu, e passou a gritar por socorro, sendo já por volta das 02h15 da madrugada.

Policiais do Peto iam passando pela avenida Presidente Getúlio Vargas, ouviram os gritos e foram averiguar, encontrando a vítima. O Samu foi acionado e conduziu a jovem para o Hospital Municipal, onde recebeu atendimento médico, passou por exames, e se encontra em observação. A delegada de plantão, Rina Andrade, foi comunicada do fato e deslocou uma equipe para pegar informações com a vítima, que confirmou os fatos relatados, sendo o caso registrado na Delegacia Territorial. O procedimento de apuração será encaminhado para a Delegacia Especializada  de Atendimento à Mulher (Deam).

Fonte: Liberdadenews

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui