Marido de vítima de acidente com micro-ônibus na BA desistiu de viajar após mau pressentimento

Grave batida entre carreta e micro-ônibus deixa mortos e feridos em Seabra, na Chapada Diamantina, Bahia — Foto: Nilson Santos/Blog Liberdade Bom Sucesso

“O que eu tenho para dizer é que as palavras são poucas, porque eu não aguento. São todos parentes, a gente está sofrendo muito”, a declaração é de Renaldo de Souza Lima, marido de uma das seis vítimas que morreram no acidente envolvendo uma carreta e um micro-ônibus, na BR-242, região da cidade de Seabra, na Chapada Diamantina.

O grupo foi para a cidade de Pirenópolis, no estado de Goiás, onde encontrariam parentes e amigos para passar a virada de ano. Momentos antes do acidente, os passageiros fizeram uma selfie. Renaldo disse ainda que não viajou com a família após ter mau pressentimento. “Meu coração pediu que eu não fosse. Eu também senti por eles, que não era boa essa viagem, e que já viajaram no ano passado. Só que eles tinham vontade e eu não queria atrapalhar a vontade deles“, disse Renaldo.

Outras 26 pessoas ficaram feridas na batida, que aconteceu na manhã de quinta-feira (3). Todos eram da mesma família. Além da esposa, Angeline da Silva Sosta, de 33 anos, Renaldo perdeu também o sogro, Rosalvo Ferreira da Costa, de 60.

Meu sogro faleceu. Faleceram várias pessoas aí da família dele que são de Campo Formoso. É um momento que todos nós temos dificuldades em uma situação dessa“, lamentou.

Momentos antes do acidente os passageiros fizeram uma selfie — Foto: Reprodução/TV Bahia

“O mais importante é amar o próximo e respeitar enquanto há vida, porque quando você perde é muito doloroso” disse.

O CASO

De acordo com a polícia, o acidente ocorreu por volta 9h de quinta-feira, na entrada da cidade de Seabra. À polícia, testemunhas relataram que a carreta, que saiu de Barreiras, no oeste da Bahia, perdeu o freio após descer uma ladeira e acabou batendo no micro-ônibus.

Por conta do acidente, os veículos ficaram destruídos. O micro-ônibus perdeu o teto com a força da batida e o caminhão ficou sem a cabine. Os objetos dos passageiros ficaram espalhados pela rodovia, assim como as sacas de floco de milho que eram transportadas na carreta.

Fonte: G1 Bahia

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui