Mais de 750 mil estudantes voltam às aulas na segunda-feira na rede estadual    

Mais de 750 mil estudantes voltam às aulas nesta segunda-feira na rede estadual. Foto: Claudionor Jr. ASCOM/SEC   

Depoimentos emocionados de estudantes, educadores, profissionais da Educação, e de familiares dos estudantes marcaram a aula inaugural do ano letivo 2020, nesta segunda-feira (10), na rede estadual de ensino. A aula aconteceu no Instituto Anísio Teixeira (IAT) e contou com a presença do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues. A atividade foi transmitida ao vivo pela TVE e redes sociais da Educação Bahia. A rede conta com 750 mil estudantes.

Ao dar as boas-vindas a todos, o secretário Jerônimo Rodrigues destacou que o ano letivo na rede estadual é dedicado a reverenciar o legado e a memória do educador baiano, Anísio Teixeira, que completa 120 anos de nascimento, em 2020, por meio do projeto 2020: Ano Anísio Teixeira. Jerônimo destacou a importância do envolvimento de todos pela melhoria do processo de ensino e aprendizagem dos estudantes. “Neste momento somos todos pela educação da Bahia, e o nosso desejo é de fazermos todos os esforços para promover a qualidade da educação que os estudantes merecem. A Secretaria existe para desenvolver o conteúdo e a aprendizagem que compartilhamos nesta aula inaugural. As apresentações assistidas foram uma pequena amostra do que vemos nas escolas, uma expressão artística interligada com a aprendizagem. Temos projetos estratégicos para os estudantes utilizando o esporte, a cultura e as ciências, além de recursos como o EMITEC (Ensino Médio com Intermediação Tecnológica) para que possamos possibilitar o atendimento às crianças e jovens”.

Ainda segundo Jerônimo, os esforços são para tornar a escola atraente para os estudantes. “Além dos estudantes que estão na rede estadual, temos que nos preocupar com aqueles que estão fora. Queremos tornar a escola atrativa e inclusiva. Pensando também na Educação Especial, na Educação Indígena, Quilombola e do Campo. Em 2020 queremos a consolidação Educação Baiana. Estamos correndo com as licitações para construção de novas escolas, chamando mais professores e coordenadores pedagógicos e ampliando as escolas da Educação em Tempo Integral. A ideia é seguir de fato os ensinamentos do educador Anísio Teixeira, onde os alunos aprendem com uma formação completa fazendo pesquisa e arte”, disse.

Durante a cerimônia foram destacados projetos desenvolvidas pela Secretaria da Educação do Estado, como o programa Mais Estudo e o Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE). “O Mais Estudo foi muito importante para mim e meus colegas. Isso ajudou a desenvolver o ensino na escola e nos deu uma grande oportunidade de nos prepararmos ainda mais para nossa formação. Espero que o programa dê mais chance a outros estudantes”, ressaltou o estudante Jardel da Silva Santos, 17 anos, monitor certificado de Língua Portuguesa, do programa Mais Estudo, da Escola Família Agrícola da Região de Alagoinhas (EFARA).

O estudante Diego Régis, 17, do curso técnico de nível médio em Agropecuária, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande, em Barreiras, teve a oportunidade de apresentar, como pesquisador, o trabalho “Utilização do fruto do Jatobá para a produção de bebida nutricional”. “Venho conquistando muito espaço com o trabalho de pesquisa do meu curso. E toda essa experiência na minha formação acaba influenciando outros colegas. Meu irmão que está entrando agora no Ensino Médio já dei a sugestão que faça curso técnico pois realmente é uma oportunidade que abre diversas portas profissionais”, contou.

Para Maria Olívia, mãe de Acácia Araújo, 18, do Colégio Edvaldo Brandão, relatou como a escola estadual ajudou na formação de sua filha. “Transferi minha filha para a escola pública e sempre tivemos uma conversa muito franca de que em grande parte o seu aprendizado dependia dela. Mas no Colégio Edvaldo Brandão tivemos uma boa surpresa quando percebemos que tínhamos uma estrutura de aprendizagem muito boa. Ela participou de cursos de teatro, rádio e música, além de estágio. Fiquei feliz porque minha filha teve um excelente aprendizado”, disse. 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui