Liberdade: lugar estranho!

“Daquela hora em diante, muitos dos seus discípulos voltaram atrás e deixaram de segui-lo. Jesus perguntou aos Doze: Vocês também não querem ir? Simão Pedro lhe respondeu: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna.”
(João 6.66-68)

Não estamos acostumados a liberdade. Ser livre exige estrutura emocional, clareza de visão, senso de direção. É mais fácil ser cativo e ser conduzido. É mais fácil quando alguém nos diz o que fazer, o que pode ou não pode, o que é certo ou errado. Há quem espere isso de Deus. Temos medo de crescer. Depois de grandes lembramos com saudades da infância quando não tínhamos preocupações ou responsabilidades e nem condições de sermos livres. Mas é quando ir, fazer, permanecer, desistir precisam ser uma escolha nossa, que temos a oportunidade de ser. Mas é tudo muito estranho e temos medo. Nas encruzilhadas da vida, nos momentos de decisão é que valores, princípios e perspectivas se estabelecem, se fortalecem e se revelam. Assim é ser livre.

Deus, do princípio ao fim da Revelação nos leva a entender que Ele nos quer livres. Ele nos criou para sermos livres. Tudo mais na criação segue leis fixas. Desde sempre uma aranha faz e fará a mesma coisa, do mesmo jeito. Assim as demais criaturas. Qualquer variação se deverá a fatores externos, jamais internos. Mas nós não. A vida se torna nossa história de dentro para fora, muito mais que de fora para dentro. Muito mais por escolhas que por circunstâncias. Pensamos, ansiamos, nos inquietamos, julgamos… temos um enorme poder: o poder de escolher. Precisamos de ajuda, mas não devemos ter medo.

Não creio que sejamos completamente livres ou que não existam limites que devam ser observados e que, naturalmente, acabam por restringir nossas opções ou possibilidades. Mas ainda assim somos livres. Creio que o medo seja um grande escravizador. Crer é também desafiar o medo. No ensino de João o medo rivaliza com o amor na relação com Deus. Se temos medo de Deus, ignoramos Seu amor. Se cremos em Seu amor, não nos tornamos reféns do medo. No amor de Deus somos livres para viver sem medo. Ele jamais nos dominará, ameaçará ou constrangerá. Mas sempre nos chamará completamente para Si. Só os livres vão de fato. Só pessoas livres desfrutam Deus. A vida com Deus se torna uma escola em que temos aulas diárias sobre amar e ser livre. Que possamos aprender a lição de hoje!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui