Itapetinga: após decisão da Sec contra vigilantes, escolas estaduais ficarão sem aula por falta de segurança

alt

O Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria Estadual de Educação (SEC), demitiu 3,3 mil pais de família.

O objetivo é retirar todos os vigilantes das escolas estaduais e substituí-los por câmeras de monitoramento. Os cortes aconteceram em todos os municípios baianos com menos de 100 mil habitantes.

Somente no município de Itapetinga, no Sudoeste do Estado, são 37 profissionais demitidos. Entretanto, eles não aceitam a decisão do governo e prometem manifestações nos próximos dias.

Os vigilantes de Itapetinga fizeram uma concentração no centro da cidade, na manhã desta terça-feira (5). Para a imprensa, eles passaram informações a respeito da situação, mas preferiram não conceder entrevista.

De acordo com estes profissionais, as escolas da rede estadual vão parar por falta de segurança. “Na noite do dia anterior, por exemplo, as unidades de ensino da cidade funcionaram somente até às 18h00. Nas próximas semanas não será diferente.”

Walter Pinheiro, secretário da Educação, durante entrevista à imprensa, disse que “o limite de contratação do Estado bateu o limite prudencial e que vai ajustar a prestação destes serviços às necessidades da secretaria”.

O deputado Sandro Régis (DEM lamentou o ocorrido e classificou a decisão do governo como “irresponsável”.

“Um estado em que o índice de criminalidade é um dos maiores do país, em que escolas são invadidas, depredadas, sem falar no alto índice de estupros registrados, inclusive nos entornos de escolas e faculdades, retirar a vigilância dessas unidades é um ato irresponsável”, opinou o parlamentar.

 

Fonte: Itapetinga Repórter

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui