Itanhém: suspeito de latrocínio morre em troca de tiros com a PM

Suspeito de latrocínio morre em troca de tiros com a PM no interior de Itanhém. Foto: Reprodução

Um suspeito de latrocínio (roubo seguido de morte), identificado como Jonathan Costa, de 26 anos, vulgo “Dion”, morreu em troca de tiros com policiais do 2º Pelotão da PM na noite da última terça-feira, 1º de janeiro, em Santa Rita do Planalto, interior de Itanhém.

De acordo com a polícia, a busca pelo suspeito começou depois do registro de uma ocorrência, onde Serafim Dias Soares, de 42 anos, foi morto dentro de sua residência, na madrugada da última terça-feira, (1º), naquela localidade.

Segundo informações, três homens arrombaram a porta da casa e anunciaram o assalto. Serafim teria acordado e tentado impedir a ação dos bandidos, mas foi golpeado no peito e morreu no local. O dinheiro que ele guardava dentro de casa foi levado.

Ainda com informações de denúncia anônima, os militares se deslocaram até a localidade e descobriram que o autor do crime estava escondido na fazenda de um senhor conhecido como “Fabiano Borracheiro”.

De acordo com a PM, ao chegarem no local, os policiais foram recebidos a tiros e revidaram à injusta agressão. Jonathan Costa, o “Dion” foi alvejado e socorrido ao hospital Maria Moreira Lisboa de Itanhém, mas não resistiu e foi a óbito.

Jonathan Costa residia na Rua Ilhéus, próximo à residência da vítima e já havia comentado sobre a aposentadoria do idoso. A polícia acredita em crime premeditado. Segundo apuração da PM, há cerca de 10 dias, ele vinha planejando o assalto juntamente com outros comparsas que estão foragidos.

A PM apreendeu um revólver calibre 22, possivelmente a mesma arma usada para matar o idoso, uma espingarda chumbeira de fabricação caseira e 500 reais em espécie, que seria proveniente da ação criminosa.

O caso foi apresentado na Coordenadoria Regional de Polícia do Interior – 8ª Coorpin, ao delegado plantonista, Bruno Ferrari. O delegado substituto de Itanhém, William Telles, deverá abrir um inquérito policial para apurar o caso.

Fonte: Medeiros Dia Dia

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui