Itabuna: Procon atendeu mais de 2.600 pessoas ano passado

Procon também fez acordo com lojas âncora do Shopping para redução de filas (Foto: Pedro Augusto)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Procon de Itabuna atendeu ano passado 2.628 consumidores que tiveram problemas pós-compra de produtos e contratação de serviços. Do total de ocorrências, 589 (22%) foram contra empresas de telefonia fixa e celular. O relatório da Coordenação Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor mostra que os principais impasses foram relacionados cobranças indevidas, dificuldades de cesso à internet e queda nas ligações.

Na segunda colocação do ranking de demandas geradas no ano passado aparecem as lojas e fábricas de móveis e eletrodomésticos, com 489 (19%) reclamações. Os bancos e financeiras vêm em seguida, com 458 queixas (17%). Os consumidores apresentaram 198 queixas contra os serviços prestados pela companhia de eletricidade.

As queixas envolvendo as empresas que atuam na prestação de serviços foram 191. A relação com a empresa de água levou 137 pessoas a procurar a unidade do Procon, situada na Rua Ruffo Galvão, em frente ao Fórum Ruy Barbosa, no centro da cidade. Contra as empresas de serviços de reparos de produtos em garantia, administradoras de cartão de crédito e compras feitas pela internet geraram 198 queixas no total.

O relatório do Procon mostra ainda que 26 consumidores recorreram ao atendimento feito do órgão municipal contra os serviços prestados pelas operadoras de plano de saúde. Contra as empresas que atuam na venda de produtos diversos foram registradas 282 reclamações.

Atendimento rápido

De acordo com o diretor do Procon, Marcos Bastos Ribeiro, foram gerados 789 processos administrativos, o que significa 51% das demandas e o restante dos consumidores tiveram as suas demandas atendidas via negociação ou conciliação entre as partes ou antes da abertura de processo. “Desde o ano passado que o atendimento está muito mais rápido no desfecho dos processos gerados pelos consumidores”, assegura o diretor do Procon.

Das 2.628 reclamações protocoladas no órgão de defesa do consumidor, apenas 322 não tiveram suas demandas resolvidas. “A maioria das demandas foi resolvida imediatamente, através de contato dos nossos servidores com as empresas”, conta Marcos Bastos, explicando que os processos foram conciliados em, no máximo, 60 dias. O atendimento do Procon é feito de segunda a sexta-feira, sempre das 13 às 18 horas. Os consumidores também podem tirar dúvida pelo telefone (73) 3613-5210 no horário de expediente.

 

 

Fonte: Ascom da prefeitura

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui