Itabela: Fazendeiro some; filha diz que índios mantém homem refém

Participação de índios não foi confirmada pela polícia, que apura sequestro.

Vaqueiro que estaria com vítima no momento do sequestro foi ouvido.

A filha de um fazendeiro, proprietário de uma pequena terra na região do extremo sul da Bahia, denuncia índios por manter o pai refém na sede da Fazenda Brasília, localizada no distrito São João do Monte, em Itabela. O registro foi feito na manhã desta segunda-feira (11), na Delegacia Territorial da cidade de Itabela. De acordo com Núbia Alves dos Santos, existe um conflito entre indígenas e fazendeiros desde o início do ano por posse de terras na região. A polícia confirma o desaparecimento do produtor rural, mas ainda não a participação de índios.

Segundo o escrivão da unidade policial, o vaqueiro que acompanhava o fazendeiro informou que cerca de 30 homens armados com revólveres, pistolas e espingardas sequestraram o produtor no último sábado (9). Ainda de acordo com o escrivão, o vaqueiro relatou que os homens se autodenominavam como índios.

Em depoimento, o vaqueiro relatou que conseguiu fugir pelo mato e andou 14 km até conseguir ajuda com moradores que levaram ele até o município de Itamaraju. Segundo a polícia, o vaqueiro também informou que o local onde ocorreu o crime é uma invasão e não uma reserva indígena como os suspeitos haviam dito. O caso está sob a responsabilidade do delegado titular José Hermano Costa. Ainda segundo a polícia, o caso foi informado à Funai e à Polícia Federal (PF). A reportagem tentou contato com os dois órgãos, mas até a publicação desta reportagem não obteve retorno.

Relato da família

De acordo com Núbia, o produtor Raimundo Domingues Santos teria recebido um comunicado de um cacique na sexta-feira (8) para buscar animais e pertences que estavam na fazenda ocupada pelos índios. Ao chegar no local, na manhã de sábado, ele foi feito refém.

“Eles estão alocados na propriedade de meu pai e de outros fazendeiros também. Quando ele chegou lá, verificou que estava faltando alguns animais e recebeu a informação que o cacique da tribo queria falar com ele. Foi aí que ele seguiu para a fazenda em que o cacique estava”, relatou Núbia.

A filha do produtor informou que ele conversou com o cacique, mas ao sair para ir embora, foi amarrado e agredido pelos índios, que estavam armados. Núbia também acrescenta que o compadre do fazendeiro estava com ele, mas foi liberado pelos índios.

“Não sabemos nada sobre ele. Eles omitem a informação e falam que já o liberou. Que ele já saiu desde sábado. Ele entrou e não saiu lá de dentro. Já procuramos a Polícia Federal e não dão suporte. Procuramos o batalhão de porto seguro”, afirmou em entrevista.

Após prestar queixa na delegacia de Itabela, Núbia revelou que fará uma denúncia também na Procuradoria Federal. “Vamos conversar com eles para que eles possam intervir nesse caso com urgência”. Até a publicação desta reportagem, às 9h50, Raimundo permanecia refém dos indígenas.

 

 

 

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui