Inflação do aluguel abre 2021 com alta mensal de 2,58%

Foto: Fotos Públicas

Indexador de contratos de aluguel, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 2,58% no primeiro mês do ano. No intervalo de 12 meses, o indicador medido pela FGV-Ibre acumula alta de 25,71%. O resultado deste mês supera dezembro de 2020 (0,96%) e janeiro do ano passado (0,48%).

Segundo André Braz, coordenador dos Índices de Preços da FGV Ibre, os preços de commodities e combustíveis impulsionou o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que variou 3,38% em janeiro e é um dos componentes do IGP-M. “A variação apresentada pelo minério de ferro (4,34% para 22,87%) foi a maior influência positiva do índice ao produtor”, concluiu o pesquisador.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,41% em janeiro, ante 1,21% em dezembro. Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo habitação (2,11% para 0,04%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,93% em janeiro, ante 0,88% no mês anterior. Nos três grupos componentes do INCC, dois aceleraram os aumentos de preços – serviços (0,38% para 0,48%) e mão de obra (0,06% para 0,61%) – já materiais e equipamentos passou de 2,08% (no mês passado) para 1,43%, agora.

Fonte: Bahia.ba

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui