Infestação de escorpiões está em bairros mais periféricos, diz Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária

Edward Freitas Wendling relatou que o escorpião é um animal venenoso e sua picada em uma pessoa adulta pode causar uma dor local. Foto: Lenio Cidreira/OSollo

Em decorrência do grande fluxo de infestação de escorpiões  em Teixeira de Freitas, a coordenadora do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Rosidalva Barreto, falou na tarde de terça-feira (16/01) ao jornalismo d’OSollo, dando orientações e falou das prevenções da infestação deste animal no município.

Segundo a coordenadora, que, na verdade, não aumentou o número de acidentes, o que tem aumentado na cidade é o aparecimento de escorpiões nos domicílios. “Temos acompanhado passo a passo essa infestação de escorpiões, que está localizada nos bairros mais periféricos da cidade, em razão de que eles estão próximos da zona rural”, explicou.

E prosseguiu: “Temos recebido muitas notificações dos bairros Colina Verde, Residencial Ramalho, Santos Guimarães, Estância Biquíni e Ouro Verde, que antes era pasto e agora foram construídos conjuntos residenciais. As pessoas têm cobrado muito das vigilâncias ações com borrifamentos de venenos, no entanto, o Ministério da Saúde não recomenda nenhum veneno, nenhuma inseticida tem ação para matar o escorpião, porque, quando bate o veneno, o escorpião se mobiliza de onde ele está para ir para outro lugar, mais escondido”.

Em caso da picada de um escorpião, a coordenadora orienta que o procedimento a ser tomado é lavar o ferimento com água e sabão, fazer compressa morna para aliviar a dor e buscar atendimento médico imediatamente, no caso de ser criança, encaminhar para a Unidade Municipal  Materno-Infantil (UMMI), e adultos para o Hospital Municipal ou Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

OSollo conversou, também, com o coordenador da Vigilância Sanitária, Edward Freitas Wendling. Ele relatou que, de acordo com o Ministério da Saúde, o escorpião é um animal venenoso e sua picada em uma pessoa adulta pode causar uma dor local, porém, em uma criança, pode provocar náuseas, vômito, alteração na pressão sanguínea, agitação e falta de ar. Na literatura médica, conforme pesquisas em artigos lincados na internet, “o veneno do escorpião ataca o sistema nervoso e pode até matar – especialmente se a vítima for uma criança”.

O escorpião costuma ser encontrado em terrenos baldios, construções velhas e embaixo de entulhos. Por isso, é necessário tomar alguns cuidados para evitar que o animal entre nas casas.

Morador da região da Prainha postou em redes sociais. Espécie é mais perigosa que o escorpião preto. Foto reprodução Facebook

“É bom observar a área externa. Se há frestas nas paredes que possibilitem o criadouro do animal, é preciso tapar as frestas de portas e afastar a cama das paredes, principalmente no quartos das crianças, pois a picada em uma criança com menos de 5 anos, por exemplo, pode ser muito grave”, explica. “Também é necessário tomar cuidado ao vestir as roupas, pois o animal se esconde em lugares escuros e quentes”, detalha Edward.

“É bom olhar dentro do sapato antes de colocá-lo, chacoalhar as roupas antes de vestir, e também ensinar as crianças a fazerem isso. Mas, se mesmo tomando todo cuidado, alguém for picado, é necessário ir imediatamente para o hospital, não fazer torniquete, sucção ou passar alguma pomada”, concluiu.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui