Indignação popular

Em Teixeira de Freitas, o contrato de aluguel anual de carros no valor de 15 milhões, que daria para comprar uma frota de 600 carros populares por ano, foi o ato do prefeito que causou maior indignação popular, uma vez que, o município ainda estava sendo governado com decreto de emergência e está faltando nos postos de saúde remédios e médicos. Enquanto isso, os secretários estão desfilando com camionete de luxo cabine dupla. Segundo depoimento de um secretário que está utilizando um dos carros, o povo está querendo apedrejar os veículos nas ruas por onde trafegam. O prefeito ainda não deu conta que o povo acordou.

Mudança de secretários

Segundo o gestor, o que o levou a ganhar a eleição foi o arco de alianças que fez. No entanto, na divisão dos cargos, ele distribuiu as secretarias mais importantes, não ficando como cota pessoal com nenhuma delas. Por conta disso, o governo não está conseguindo decolar, devido, principalmente, ao fato de os secretários terem que atender dois senhores ao mesmo tempo. Dois secretários já foram substituídos – o da Educação e o da Saúde. Para ajustar a máquina administrativa, João Bosco ainda vai ter que substituir algumas peças. Espera-se para os próximos 90 dias novos ajustes.

Vereador desabafa

O vereador Pedrão (PV), de Teixeira de Freitas, manifestou a indignação popular na tribuna da Câmara. Numa demonstração de coragem, advertiu os colegas e mandou recado ao prefeito: “Eu não sei o que está acontecendo com essa Casa, mas o que posso dizer à população teixeirense é que os vereadores parecem que estão dormindo em um sono profundo. Acordem enquanto não seja tarde”. “João Bosco, você ganhou não foi por causa desse PT, não foi porque você era médico, não foi porque o senhor é bonito, ganhou porque o povo estava revoltado, contudo, lembre-se que essa mesma revolta que te colocou no poder pode tirá-lo”.

Vitórias de Dilma

Pesquisa do Ibope, encomendada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), revela que 85% dos brasileiros são a favor da reforma política e 84% querem que as mudanças já entrem em vigor nas eleições do ano que vem, endossando a proposta feita pela presidente Dilma Rousseff, que foi rejeitada pelo Congresso e motivo de chacotas na imprensa. Outra vitória foi a queda da inflação, que ficou bem próxima de zero e o valor da cesta básica caiu pela primeira vez desde 2007. A inflação ficou abaixo da meta do governo. A economia é fator determinante nas eleições de qualquer país do mundo.

Serra apoia Barbosa?

Em passagem por Salvador, o ex-governador José Serra (PSDB) apoiou a candidatura do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, à presidência em 2014. “Acho que se o Joaquim Barbosa quisesse ser candidato, era bom. Expressaria alguma corrente de opinião no Brasil. Acho que tudo isso deve aflorar. É positivo”, afirmou, em entrevista à rádio Metrópole. Ele disse que, pessoalmente, “não embarcaria” em uma campanha com Barbosa, mas que a “multiplicidade” de nomes é positiva. Quanto à sua candidatura ele vive um dilema, uma vez que, o diretório nacional do PSDB já declarou preferência por Aécio Neves.

O jogo tá complicado

O governador da Bahia ainda não definiu sua posição com relação a seu futuro político na próxima eleição. Ainda é cotado como possível coordenador da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff no Nordeste. Mantém o otimismo e acredita no triunfo da amiga e correligionária já no primeiro turno da disputa. Porém, aguarda a decisão sobre a candidatura de Eduardo Campos a presidente da República. Com isso, a candidatura de Lídice da Mata a governadora seria inevitável e ela é a candidata da base governista mais bem colocada em todas as pesquisas feitas até agora. Muita água ainda vai passar em baixo da ponte.

Aviso aos navegantes:

Vence a guerra quem usa as estratégias corretas e não quem tem o melhor exército. Napoleão perdeu a guerra porque invadiu a Rússia sem observar o clima e o terreno.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui