Ilhéus: Obras de dragagem vão aumentar competitividade do Porto

Com a intervenção, que representa um investimento de R$ 3,442 milhões, o canal de acesso ao porto, que atualmente é de 8,20 metros, voltará para a sua profundidade original de 10 metros, permitindo a capacidade maior de operação de cargas.

Assinatura da Ordem de Serviço de Dragagem no Porto de Ilhéus (Foto: Alfredo Filho)
Ilhéus será contemplada com mais uma importante obra que vai gerar um impacto positivo na economia local e no desenvolvimento regional. Na manhã desta segunda-feira, dia 13, na sala de reuniões do Palácio Paranaguá, o prefeito Jabes Ribeiro, o vice-governador do Estado e secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, e o Presidente da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), José Muniz Rebouças, assinaram ordem de serviço para o inicio da obra de dragagem do Porto de Ilhéus. Com a intervenção, que representa um investimento de R$ 3,442 milhões, o canal de acesso ao porto, que atualmente é de 8,20 metros de calado, voltará para a sua profundidade original de 10 metros, permitindo a atracação de navios com capacidade maior de operação de cargas.

Conforme ressaltou o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, esta é mais uma obra que irá potencializar a economia do município e região. O gestor ressaltou que já estão assegurados para Ilhéus cerca de R$ 400 milhões, a serem aplicados nos próximos três anos em obras importantes como a reforma da Central de Abastecimento do Malhado, intervenções nos morros e em urbanização das ruas, Porto Sul, novo Hospital Regional, e a ponte para a zona sul, que já está em andamento. “Está na hora de a gente ver a cidade com mais otimismo, há uma expectativa importante sobre o desenvolvimento de Ilhéus”, frisou. Na ocasião, o prefeito anunciou a criação do Porto da Artes, nos barracões da Codeba ao lado do Terminal Pesqueiro. Segundo Jabes Ribeiro, o espaço será voltado para estimular a produção artística, cultural e turística do município.

O vice-governador também destacou investimentos que vão beneficiar ilhéus e todo o sul da Bahia, com a duplicação da BR 415 e a Ferrovia Leste-Oeste (Fiol). Otto Alencar ainda informou que o governo do Estado vai completar a pavimentação da BR 415, no perímetro entre o Banco da Vitório e a entrada de Ilhéus. “O sul da Bahia está em um processo invejável de desenvolvimento em todas as áreas, essa ação descentralizadora faz parte da política do governador Jaques Wagner”, observou Alencar.

Maior capacidade de carga

O presidente da Codeba, José Muniz Rebouças explicou que a obra vai atrair, não apenas um volume maior de cargas, mas diversificar os produtos movimentados através do porto. Segundo o presidente o Porto de Ilhéus e o Porto Sul serão equipamentos complementares que

intensificarão a entrada e o escamento de produtos e turistas na região, criando novas oportunidades para todos. “Um vai atuar complementando o outro, com cada um cumprindo o seu papel específico como agente econômico”, observou.

“A obra no Porto de Ilhéus não é um fator isolado dessa política de desenvolvimento. Não por acaso ela acontece no momento em que se viabiliza os dois novos terminais do Porto Sul e a construção da Ferrovia Oeste-Leste. O Sul da Bahia está ganhando um dos maiores sistemas portuários do país, apoiado por uma infraestrutura de logística, o que vai impactar de forma decisiva a economia regional e de todo o Estado”, avalia o presidente da Codeba.

Participaram da solenidade os deputados federais Mario Negromonte (PP), Josias Gomes (PT) e Geraldo Simões (PT), o deputado estadual Mário Negromonte Filho (PP) e os vereadores Alzimário Belmonte (Gurita -PP), Nerival Nascimento (PC do B), Roque Cavalcanti (Roque do Sesp – PSC), Aldemir Almeida (PSB), Ivo Evangelista (PRB), Valmir Freitas (Valmir de Inema – Solidariedade), Raimundo Lima (Raimundo do Basílio – PMDB). Também estiveram pressente o vice-prefeito e secretário de Indústria e Comércio de Ilhéus Carlos Machado (Cacá), entre titulares de outras pastas municipais, o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães e representantes do setor portuário e da sociedade civil.

 

 

 

Fonte: Ascom da prefeitura

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui