Ilhéus: Governo busca apoio para concluir contenção da erosão

O superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa Pinto, disse que vai agilizar a análise do licenciamento ambiental para a retomada da obra e o deputado federal João Leão se comprometeu a trabalhar para viabilização de recursos, após visita às localidades, acompanhados de secretários municipais.

Com o objetivo de retomar as obras de contenção da erosão marítima nos bairros do São Miguel e São Domingos, a Prefeitura de Ilhéus iniciou uma série de articulações políticas e institucionais junto a organismos do governo federal. As localidades foram visitadas pelo superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa Pinto, e pelo deputado federal João Leão (PP), na última sexta-feira, dia 13, acompanhados pelo vice-prefeito de Ilhéus, Carlos Machado (Cacá), e secretários municipais de Desenvolvimento Urbano, Isaac Albagli, e de Meio Ambiente e Urbanismo, Antônio Vieira.

O superintendente do Ibama na Bahia assegurou que, tão logo receba os documentos inerentes ao processo, vai trabalhar para agilizar a análise do pedido de licenciamento ambiental. Após ressaltar a importância da obra, o deputado federal João Leão se comprometeu a trabalhar de forma intensa para viabilizar em Brasília, através do Ministério da Integração Nacional, os recursos necessários para a complementação dos serviços.

Na oportunidade, o secretário Antônio Vieira lembrou que durante a segunda gestão do prefeito Jabes Ribeiro, foi iniciado na região um projeto de contenção da erosão marítima por meio da construção de seis espigões (molhes), prolongamentos de pedras feitos a partir da faixa da praia. “Com isso, foi possível estabilizar a situação em determinadas áreas. Todavia, para livrar definitivamente os bairros do São Miguel e do São Domingos do processo erosivo, precisamos concluir o projeto, que consiste na complementação de dois espigões e na construção de outros dois”, afirma.

Durante a visita, o secretário de Meio Ambiente e Urbanismo lembrou, ainda, que a erosão costeira nos bairros do São Miguel e São Domingos, com sérios prejuízos para as populações locais, está diretamente ligada à construção e ampliação do Porto do Malhado. “Infelizmente, por conta disso, testemunhamos, no decorrer dos anos, o desaparecimento de casas e até de ruas”, lamentou Vieira, reafirmando sua convicção de que a conclusão da obra iniciada nos anos 2000 pelo prefeito Jabes Ribeiro será suficiente para evitar que o mar continue avançando e, com isso, siga causando danos.

Também participaram da visita o analista de Coordenação de Portos do Ibama em Brasília, Gabriel Magnino, a coordenadora do Núcleo de Licenciamento Ambiental do Ibama na Bahia, Michele Borba, e o chefe de Fiscalização Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente de Ilhéus (Sema), Paulo Fonseca.

Turismo – Além de beneficiar milhares de moradores, a conclusão do projeto de contenção da erosão marítima no São Miguel e no São Domingos, localizados na zona norte da cidade, também favorecerá o desenvolvimento do turismo na região. Em função de suas belezas naturais, marcadas por belas praias, as localidades estão entre as mais apreciadas e visitadas pelos turistas.

 

Secretaria de Comunicação (Secom)

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui