Ilhéus elabora plano de contingência da dengue para 2014

O objetivo é adotar ações para redução do índice de infestação do mosquito aedes aegypti na cidade. A mobilização social procura estimular a participação do cidadão no combate à doença.

Técnicos da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Ilhéus se reuniram nesta segunda-feira, dia 14, para iniciar a programação do Plano de Contingência da Dengue para 2014, com o objetivo de reduzir o índice de infestação da doença. O encontro foi realizado, às 15 horas, no auditório da própria Secretaria, cuja sede funciona na Avenida Bahia, no Bairro Cidade Nova. O evento contou com a participação do secretário de Saúde, José Antonio Ocké.

Integram o comitê de contingenciamento da dengue os coordenadores da Vigilância Epidemiológica, da Atenção Básica, Média e Alta Complexidade, Regulação, Planejamento, SAMU, Polo Dengue (PA da Dengue), diretor Administrativo, Superintendente Técnica, além dos diretores do Hospital Geral Luiz Viana Filho, da 6ª Diretoria Regional de Saúde (DIRES), o médico Edmundo Patury e a coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Hospital Geral.

Segundo informações da coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Patrícia Dickie de Almeida, no último mês de setembro, foi realizado o Levantamento de Índice Rápido (LIRA) que apontou alto nível de infestação predial em localidades da cidade, como os altos da Boa Vontade, Basílio, Novo Vilela, do Carvalho, Formoso, e nos bairros Salobrinho, Sapetinga, Princesa Isabel, Teotônio Vilela, Ilhéus II e Cidade Nova. O levantamento foi feito juntamente com a coordenação de Endemias e o apoio técnico da 6ª Dires.

Redução do índice de infestação

No intuito de reduzir o índice predial de infestação, a Coordenação de Vigilância Epidemiológica está realizando ações educativas com o objetivo de sensibilizar as comunidades locais sobre o perigo que a dengue representa, incentivando atividades para a eliminação de potenciais criadouros do aedes aegypti dentro dos domicílios. A mobilização social acontece através de palestras, panfletagens, visitas às casas positivas e mutirões de combate à proliferação da dengue.

Conforme Patrícia, o objetivo é a formação e o desenvolvimento da consciência critica do cidadão, e estimular individual e coletivamente os formadores de opinião nas diversas comunidades. Desde o dia 28 de setembro, foi iniciado o terceiro ciclo de atividades, tendo como prioridade as localidades com alto índice de infestação e tratamento nos imóveis visitados pelos agentes de endemias, diariamente. São intensificadas também ações em pontos estratégicos como cemitérios, borracharias, oficinas, construções, ferro-velho, entre outros.

 

 

 

Fonte: Ascom da prefeitura

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui