Ilhéus: Ciclofaixa irregular implantada é apagada pela prefeitura

Ciclofaixa foi pintada irregularmente por integrantes do grupo ‘Reúne Ilhéus’.

Pista fere princípios do artigo do Código de Trânsito, diz prefeitura.

Agentes da prefeitura de Ilhéus apagam ciclofaixa irregular (Foto: Alfredo Filho / Secom Ilhéus)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A ciclofaixa implantada ilegalmente em Ilhéus foi apagada nesta quarta-feira, 8, pela Superintendência de Transporte e Trânsito de Ilhéus (Sutran). A sinalização irregular da ciclofaixa foi pintada por um grupo de jovens do movimento Reúne Ilhéus na Avenida Lomanto Júnior, Bairro do Pontal, na cidade do sul da Bahia, na véspera de réveillon.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Isaac Albagli, a pista fere os princípios previstos no artigo 90 do Código Brasileiro de Trânsito (CBT) e da Resolução 666 do Conselho Nacional do Trânsito (Contran), que regulamentam a implantação de sinalização nas vias urbanas.

A prefeitura informou que o responsável pela implantação da faixa foi notificado e teve um prazo de 24 horas para retirar a sinalização inadequada, mas como não apagou foi multado em 10 salários mínimos. O secretário também informou que a ciclofaixa possuia largura inadequada. “A pista deve ter no mínimo 1,2 metro; a que implantaram tem pontos cuja largura não chega a 80 centímetros”, destacou Albagli.

Mário Schneider, integrante do “Reúne Ilhéus” que foi notificado, disse em entrevista ao G1 que não participou da pintura da ciclofaixa. “Eles acharam que fui eu porque apoiei a criação de ciclofaixas na cidade através de publicações em redes sociais. Sou a favor da cliclofaixa, mas não participei”, conta Mário.

O caso

Integrantes do coletivo de resistência “Reúne Ilhéus” pintaram uma ciclofaixa na Avenida Lomanto Júnior, também conhecida como Pontal, em Ilhéus, a cerca de 460 km de Salvador. A ação ocorreu na madrugada do dia 31 de dezembro. Por não ter autorização da prefeitura e ser considerada irregular, a administração municipal informou que a ciclofaixa será apagada.

Em entrevista na terça-feira, 7, o secretário de Desenvolvimento Urbano, Isaac Albagli, disse que o líder da ação foi notificado. “Acionamos o responsável, que procurou a imprensa para anunciar esse feito e ele é um fiscal de postura do município, e o próprio código de postura proíbe isso. A faixa será apagada. A prefeitura o notificou para que ele, junto com os companheiros, apaguem. Isso tem uns 3 dias. Agora a prefeitura vai apagar. Ele está sendo multado em dez salários mínimos e ações penais criminais”, disse.

Mário Schneider, um dos integrandes do “Reúne Ilhéus”, afirmou em entrevista que não participou da pintura da ciclofaixa. “Essa não foi uma ação oficial do grupo, mas realizada por alguns integrantes. Recebi uma notificação da prefeitura dizendo que eu estava envolvido, mas não estou. Eles acharam que fui eu porque apoiei a criação de ciclofaixas na cidade através de publicações em redes sociais. Sou a favor da cliclofaixa, mas não participei”, conta Mário.

Já o secretário de Desenvolvimento Urbano disse que Ilhéus será contemplada com uma ciclofaixa, mas a que foi criada pelo grupo “Reúne Ilhéus” não é adequada. “Como Ilhéus é um município muito antigo, não é fácil atender totalmente à legislação. Lá não tem a largura adequada. Onde eles pintaram têm várias saídas de vias. No lado oposto é uma faixa exclusiva para ônibus, que é boa e desafogou o trânsito na região. Agora estamos fazendo também uma ciclovia recreativa no Parque da Avenida Soares Lopes” conclui o secretário.

 

 

 

Fonte: G1

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui