IBAMA realiza reunião técnica para discutir o controle do javali

Introduzido em diversas regiões do mundo, inclusive no Brasil, o  javali é hoje classificado pela União Internacional para a Conservação  da Natureza como uma das 100 piores pragas exóticas invasoras devido  ao tamanho dos danos que é capaz de causar às regiões afetadas pela  sua presença. Para lidar com os problemas causados por esta praga no Brasil, o IBAMA  realizou, no auditório da Superintendência Estadual do IBAMA em Porto  Alegre, entre os dias 17 e 19 de agosto de 2010, a reunião técnica –  manejo do javali (Sus scrofa) na natureza.

O encontro foi organizado para avaliar os impactos causados pela  espécie na natureza, discutir métodos de controle e estabelecer  estratégias para envolvimento de diferentes atores e participação nas  ações de controle. Entre os participantes, estiveram presentes representantes da  Diretoria de Biodiversidade e Florestas do IBAMA e de suas  Coordenações de Fauna e Fiscalização, além de Superintendentes e  técnicos dos Núcleos de Fauna das Superintendências Estaduais do IBAMA  nos estados afetados pela praga.

Durante o encontro, foram apresentados resumos sobre a presença do  javali no Brasil, estudos já realizados sobre esta praga, relação de  prejuízos causados ao meio ambiente e economia, dados sobre as  principais metodologias de controle, legislação correlata e propostas  para melhorar a eficiência de seu manejo na natureza.

Ao fim da reunião, os técnicos presentes assinaram documento contendo  propostas de encaminhamento sobre o tema, recomendando: a revisão das  portarias publicadas sobre o assunto; a publicação de uma norma que  regulamente o manejo da praga no Brasil; o envolvimento das demais  autoridades responsáveis e a criação de Grupo de Trabalho composto por  representantes do Ministério da Agricultura, Ministério da Saúde,  
Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério do Meio Ambiente e  Ministério Público Federal.

Fonte: GEREX Eunápolis/BA

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui