I Acampamento da Juventude Pataxó da Bahia é sucesso

Fotos: Ascom

Mais de 80 jovens Pataxó, moradores das mais de 40 aldeias indígenas em Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália e Prado, acamparam em solo sagrado da Reserva da Jaqueira, para debater os desafios e oportunidades para estruturação e fortalecimento do Movimento da Juventude Indígena Pataxó na Bahia.

O I Acampamento da Juventude Pataxó, idealizado pelo Conselho da Juventude Pataxó da Bahia (CONJUPAB) e executado pelo Instituto Mãe Terra, com patrocínio da Bahiagás e apoio do Instituto Pataxó de Etnoturismo (ASPECTUR), Prefeitura de Porto Seguro, Veracel Celulose e Fundação Nacional do Índio, dentre outros, foi marcado por trocas de saberes e partilha de sonhos para a juventude e para todo o Povo Pataxó.

Movimento indígena

Durante os dias 21 e 22 de fevereiro, os jovens e lideranças Pataxó traçaram objetivos para o movimento indígena da região, destacando o papel da Juventude Pataxó frente ao atual quadro de violência contra os povos indígenas do Brasil. Também foi dada especial atenção à reivindicação pela demarcação dos seus territórios tradicionais e a permanência de políticas públicas afirmativas, a exemplo da saúde e educação diferenciadas. Durante a programação, foi realizada a eleição e posse dos jovens para comporem o CONJUPAB.

“Jovem hoje, liderança hoje também, com a responsabilidade em fazer um povo crescer. E para aqueles que não querem igualdade, eis aqui uma juventude guerreira de verdade”, destacou Rafaela Pataxó, jovem da Aldeia Juerana e uma das articuladoras do evento.O mais novo cacique do Povo Pataxó, Siratã Pataxó, chefe indígena anfitrião do encontro, destacou que “a juventude é convocada a dar continuidade à jornada dos anciões, como reconhecimento por toda a história de luta dos mais velhos, dedicada à conquista do território e de políticas públicas para o Povo Pataxó”, concluiu.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui