Governo rejeita adiamento do horário de verão pedido pelo MEC; estudantes que farão o Enem devem ficar atentos

Ministério da Educação informou que vai cumprir a determinação e pediu aos estudantes que forem realizar as provas do Enem que redobrem a atenção com o horário das provas. Foto Ilustrativa/Internet

O governo federal vai manter o início do horário de verão para o domingo, dia 04 de novembro, data da primeira prova do Ensino Nacional do Ensino Médio (Enem).

O adiantamento já havia sido anunciado e uma nova data foi informada, dia 18 de novembro, a pedido do Ministério da Educação (MEC), que argumentou que os estudantes poderiam se confundir e se atrasar  para a prova.

E nesta segunda-feira (15) o Palácio do Planalto informou que o pedido do MEC não pode ser atendido, mas não forneceu detalhes

A data final do horário de verão ficou mantida no terceiro domingo de fevereiro de 2019,  que ano que vem cai dia 17.

Neste ano, o horário vai começar mais tarde por causa das eleições. No início do horário de verão, os relógios devem ser adiantados em uma hora. O horário é adotado nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

Em nota, o Ministério da Educação informou que vai cumprir a determinação e pediu aos estudantes que forem realizar as provas do Enem que redobrem a atenção com o horário das provas.

E informou ainda que vai reforçar a comunicação aos candidatos sobre o fechamento dos portões e início das provas, que seguem o horário oficial de Brasília.

A previsão da pasta é de que 5 milhões e meio de estudantes participem das provas este ano. A segunda prova do Enem será no dia 11 de novembro.

Fonte: EBC

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui