Geddel para Itabuna e reúne 12 mil pessoas em Canavieiras

Depois de uma maratona pelo Sul da Bahia, que começou com uma carreata que “parou” Itabuna e se estendeu por mais cinco municípios, o candidato ao governo do Estado pel coligação A Bahia Tem Pressa, Geddel Vieira Lima (PMDB), chegou a Canavieiras para um comício que, segundo os coordenadores, foi um dos maiores até o momento, na atual campanha. O cálculo da Polícia Militar é que mais de 12 mil pessoas lotaram a Praça Maçônica, no centro da cidade, onde o comício foi realizado.

Já na entrada da cidade, milhares de pessoas receberam o peemedebista, que chegou acompanhado pelo senador e candidato à reeleição César Borges (PR). A recepção acabou se transformando numa caminhada que atraiu um número ainda maior de moradores para acompanhar Geddel e César que, depois, ao lado do ex-prefeito Almir Melo e do candidato a deputado estadual, Almir Melo Júnior (PMDB), subiram num carro aberto, liderando uma carreata formada por centenas de carros, motos e uma grande quantidade de bicicletas, até o local da realização do comício.

Geddel e César iniciaram a maratona pelo Sul, no início da manhã, com uma carreata em Itabuna, com mais de mil carros e 600 motocicletas, percorrendo os principais bairros e o Centro Comercial. A manifestação praticamente parou a cidade, maior polo comercial da região. Moradores saíram das suas casas para acenar e gritar palavras de apoio à Geddel e, na área central, uma multidão se formou nuas calçadas da Centenário, principal avenida, deixando as lojas praticamente vazias. Todos queriam ver os candidatos da coligação A Bahia Tem Pressa.

Ao lado de Geddel e César, as principais lideranças políticas do município: o ex-prefeito Fernando Gomes, coordenador da campanha na região, o ex-deputado e candidato a Assembléia Legislativa, Renato Costa, e os também candidatos a deputado estadual, coronel Gilberto Santana, César Brandão, Fábio Lima e Cacá dos Colchões. Um grande número de secretários e integrantes do alto escalão da Prefeitura, participou da carreata, liberados pelo prefeito Capitão Azevedo (DEM). Candidato a deputado federal, o presidente estadual do PMDB, Lúcio Vieira Lima, também esteve presente.

No bairro Santo Antônio, onde a carreata foi encerrada, Geddel e César agradeceram o apoio das lideranças políticas e o carinho com que foram recebidos pelo povo de Itabuna. Depois, seguiram o roteiro pela região, passando por Camacã, Pau Brasil, Santa Luzia e Mascote, antes de chegar a Canavieiras. Nessas cidades também participaram de carreatas, que mobilizaram os moradores.

Comício

No discurso em Canavieiras, Geddel mostrou o seu principal adversário, Jaques Wagner, como um governador que não cumpriu as promessas feitas em praça pública, ao povo baiano. Como exemplo, citou a rodovia Canavieiras-Belmonte, prometida por Wagner em 2006, em comício na cidade.

“Aqui ele veio e prometeu recuperar a estrada. Teve 12 mil votos e depois tratou o povo desta terra como se fosse bobo. Será que em quatro anos, com um orçamento de R$ 23 bilhões, ele não teve condições de pavimentar 38 Km? Ele não fez por falta de amor à Bahia. Não entende a importância dessa estrada para o desenvolvimento da região”, destacou o peemedebista, assegurando que, já no primeiro ano da sua gestão, a rodovia será reconstruída.

Geddel criticou também o abandono do Centro Histórico de Canavieiras, estendendo as suas críticas ao fato do atual governo não ter projeto para valorização do potencial turístico do município: “Não temos sequer aeroporto para o turista chegar aqui”, disse.

O abandono de Canavieiras também foi ressaltado pelo ex-prefeito Almir Melo. Segundo ele, a cidade passou a ser chamada em toda a região de “Buracolândia”, em função do “estado lastimável” das suas ruas. O hospital, de acordo com o ex-prefeito, não tem médicos suficientes, medicamentos, equipamentos, sequer luvas e esparadrapo, numa comprovação da propaganda enganosa do governo, que na TV mostra os baianos com assistência médica de qualidade. Melo se referiu ainda à não recuperação da rodovia Canavieiras-Belmonte, como promessa também não cumprida pelo candidato do DEM, ex-governador Paulo Souto.

“O passado não nos interessa. Prometeu e também não trouxe a estrada que precisamos. O atual é ainda pior: não trouxe estrada, nem saúde, educação e segurança. Mas temos um terceiro caminho, que é Geddel, que como ministro trouxe obras para toda a Bahia, cumprindo a sua palavra com os baianos”.

A praça completamente lotada representou, para o senador César Borges, a demonstração de que as pesquisas não traduzem o verdadeiro sentimento do povo baiano. Ele relacionou as obras executadas em Canavieiras, nos quatro anos em que governou o Estado, para demonstrar a falta de compromisso com a região, por parte do atual governador.

Candidato a deputado estadual, Almir Melo Júnior ressaltou a preocupação que Geddel sempre teve, ao longo de toda a sua vida pública, em trabalhar por toda a Bahia, sem discriminação. Lembrou, inclusive, que esse posicionamento lhe valeu acusações da imprensa do sul e de adversários na Bahia: “Disseram que Geddel mandou dinheiro demais para a Bahia. Os seus adversários o acusaram, porque eles não têm esse compromisso com o povo baiano”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui