Frutos da graça

“A intenção dessa graça era que agora, mediante a igreja, a multiforme sabedoria de Deus se tornasse conhecida dos poderes e autoridades nas regiões celestiais, de acordo com o seu eterno plano que ele realizou em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Efésios 3.10-11)

Vivemos num mundo que se reinventa. Cada época é marcada por inventos, novos materiais, novas abordagens, novas tecnologias. Não tenho que lhe convencer. Você como eu, tem sido afetado, querendo ou não. O mundo a cada tempo não é mais o mesmo mundo de antes. “Tudo muda o tempo todo no mundo!”, escreveu o poeta (Lulu Santos). Com todas as mudanças, novas perguntas, novas questões, novos desafios e problemas, novas informações e novas visões marcam nossos dias e contextos. Doenças e sintomas surgem. Novos tipos de solidão, novos vícios, mas também novas formas de proximidade, de comunicação e novos recursos para superar dificuldades e promover a vida.

Mas precisamos nos lembrar de que há algo eterno e imutável em meio a toda essa mudança. Em vários aspectos ainda somos as mesmas pessoas de muito tempo atrás. Ainda temos fome de amor e de afirmação e jamais deixaremos de ter. Máquinas jamais dispensarão pessoas em nossa vida. Temos necessidade de companheirismo e a falta de paz nos torna pobres e fracos. Com todo o materialismo que domina por todo lado, ainda temos sede de eternidade e a morte ainda é nossa mais temida inimiga. Há quem acredite que um dia teremos resposta para ela, de modo a podermos superá-la. Pessoalmente não creio nessa possibilidade. Somos finitos como seres terrenos, embora a vida não se resuma a isso.

Tecnologias jamais serão respostas para esses aspectos que nos definem como seres humanos e como seres espirituais. E a resposta vem de Deus e no tipo de vida que Ele nos orienta ter. A vida em que o amor é central e pessoas são insubstituíveis. A vida que se estabelece pela obra redentora de Cristo Jesus, pela qual somos reconciliados e desfrutamos paz com Deus. Obra que derramou abundantemente a graça na história humana. Há perdão, há redenção, há espaço para pecadores junto ao trono do Deus Eterno. Paulo disse à igreja em Éfeso que era ela a porta-voz e agente dessa resposta divina a nós humanos, para que no mundo temporal e no eterno a multiforme sabedoria de Deus fosse conhecida. Somos chamados a ser parte disso, do que é eterno definitivo e indispensável à vida!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui