Fios e cabos emaranhados causam transtornos a comerciantes e pedestres em Teixeira de Freitas

O jornal OSollo ouviu a Coelba sobre a situação; saiba o que fazer

Comerciantes reclamam do emaranhado de fios e cabos. Foto: Reprodução/WhatsApp

Já andou pelas ruas de Teixeira e notou aquele emaranhado de cabos em postes, atrapalhando a circulação pelas calçadas; muitas vezes, com fios soltos no chão ou a meia altura, colocando em risco até mesmo a vida de pedestres?

Pois bem. O problema não é só para os transeuntes de modo geral. Comerciantes reclamam que a desorganização gera transtornos também na hora de chamar a atenção de sua clientela. Isso porque a grande quantidade de cabos chega a ocultar a fachadas das lojas, gerando poluição visual.

O transtorno foi alvo da queixa de empresários da avenida Marechal Castelo Branco, no centro comercial de Teixeira de Freitas, que enviaram ao jornal OSollo imagens e relatos da experiência negativa com que convivem diariamente.

Após receber a denúncia, na última sexta-feira, dia 14, a Redação do jornal OSollo procurou a assessoria de comunicação da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), que compartilha os postes com as empresas de telefonia e internet.

Comerciantes reclamam do emaranhado de fios e cabos. Foto: Reprodução/WhatsApp

Enquanto aguardávamos um esclarecimento formal da Coelba, fomos informados de que, de imediato, técnicos da área foram até um dos pontos, alvos da reclamação dos comerciantes, sendo já identificadas as empresas responsáveis pelos cabos.

RESPOSTA DA COELBA

Logo no começo da tarde desta segunda-feira (17), o jornal OSollo recebeu o posicionamento da Companhia sobre o assunto.

É esclarecido que, em ponto específico denunciado na avenida Marechal Castelo Branco, em Teixeira de Freitas, os cabos pertencem a operadoras de telefonia e internet e que as empresas responsáveis foram notificadas para que reorganizem seus cabos.

O compartilhamento dos postes com as empresas de telefonia, internet e TV a cabo é determinado pelas Resoluções Conjuntas 001/1999, 004/2014 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e 797/2017, da Aneel. De acordo com a Resolução, as empresas que utilizam os postes precisam estar regularizadas e atender normas técnicas e comerciais específicas“, cita a nota da Coelba.

As obrigações entre as partes, Coelba e empresas usuárias dos postes, são explicitadas em contrato. Entre esses deveres, aparece a “responsabilidade pela manutenção e fiscalização das redes por parte das respectivas empresas que utilizam os postes. Ou seja, cada empresa é responsável pela fiscalização e manutenção da rede que lhe pertence”.

Quanto à fiscalização

Cabe à Coelba:

  • fiscalizar,
  • operar
  • e promover a manutenção da rede elétrica.

Durante a fiscalização da rede elétrica, caso seja identificada irregularidade na fiação de outra empresa, a Coelba notifica a empresa responsável para que seja providenciada a devida manutenção“, esclarece o texto.

É acrescentado ainda que, ao ser identificada uma situação que envolva a segurança, “a Coelba elimina a situação de risco e notifica a empresa responsável para as devidas providências“.

Qual a orientação de segurança?

Manter distância e entrar em contato com a Coelba é a recomendação dada quando populares notarem a existência de fios soltos ou no chão. Técnicos da área serão direcionados ao local para tomada de providências.

Ainda que não sejam cabos da Coelba, a concessionária entrará em contato com a empresa responsável pela fiação para que as medidas cabíveis sejam adotadas“, diz a Companhia.

O QUE FAZER? – Esta situação pode ser informada através da central de atendimento da Coelba:

  • 116 (ligação gratuita),
  • do site: www.coelba.com.br
  • ou nas agências de atendimento.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui