Fim da novela? Placa Mercosul é mantida com mudanças no projeto

No detalhe, os itens de identificação de origem do veículo. Foto: OSollo/Arquivo

Desde setembro de 2018, a placa padrão Mercosul já chegou a sete estados brasileiros, incluindo a Bahia.

Tem sido cada dia mais comum encontrar veículos que já utilizam o novo modelo, mas ainda há uma série de aprimoramentos sendo efetuados e é importante ficar ligado.

Em março deste ano, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que pretendia tirar de circulação o modelo, sob a alegação de constrangimento e despesa no ato da mudança.

Embora uma possível proibição tivesse sido compartilhada por usuários da internet, o governo não suspendeu a implantação, mas solicitou um estudo para verificar possibilidades de melhorias no processo.

Cerca de 1 milhão de veículos já utilizam a placa e todos os estados do país tinham até 30 de junho para efetuarem a adesão.

O estudo, feito pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), já foi encaminhado aos departamentos estaduais, os Detrans.

Entre as mudanças avaliadas estão: adoção apenas no licenciamento de veículos novo; Detrans assumem cadastro e fiscalização dos estampadores; retirada da película refletiva dos caracteres da placa; retirada das “ondas sinusoidais” e prazo para adoção até 31 de dezembro.

Quem explica o assunto é o empresário Marcos Antônio Ferreira, da Lúcia Despachante Emplacamento e Consultoria. Assista:

E você? O que acha do assunto? Deixe a sua opinião.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui