Extremo Sul: Índios bloqueiam BR 101 em protesto contra prisão de pataxó

Dois sentidos da rodovia ficaram fechados desde a manhã deste sábado.

Eles se revoltaram depois da prisão de um índio pataxó suspeito em crime.

Protesto de índios na BR-101, na região sul da Bahia (Foto: Danuse Cunha / Itamaraju Notícias)
Foram liberadas pouco depois das 13h deste sábado (1º) as pistas da BR-101, na região extremo sul da Bahia, que sofreu bloqueio no tráfego desde as primeiras horas da manhã por parte de indígenas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a manifestação deles começou antes das 6h e gerou um longo congestionamento nos dois sentidos. A mobilização ocorreu no km 772 da BR-101, na região do distrito de Montinho.

O mesmo grupo de índios já havia realizado um protesto na sexta-feira (31), em razão da prisão de um pataxó suspeito de envolvimento no desaparecimento do produtor rural Raimundo Domingues Santos, de 55 anos, no dia 9 de agosto.

Raimundo Domingues Santos desapareceu no dia 9 de agosto (Foto: Imagens / TV Bahia)
O índio pataxó foi preso pela Polícia Federal, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça Federal de Eunápolis, também no extremo sul da Bahia. A prisão ocorreu na Fazenda Brasília, no distrito de Montinho, em Itabela. De acordo com a polícia, houve resistência, e os agentes precisaram usar bombas de gás para sair do local porque os índios estavam impedindo a passagem dos carros.

O produtor rural foi visto pela última vez na fazenda dele, perto de Montinho, no dia 9 de agosto. A propriedade dele está ocupada por pataxós desde março. No início deste mês, a Polícia Federal prendeu, no município de Teixeira de Freitas, a 689 quilômetros de Salvador, outro homem acusado de envolvimento no sequestro e cárcere privado do produtor.

Caso

O delegado da Polícia Federal de Porto Seguro, no extremo sul da Bahia, Eriosvaldo Renovato, disse à época que o produtor rural Raimundo Domingues Santos, que sumiu e que estaria sendo mantido refém, não foi encontrado nas buscas feitas na Fazenda Brasília, localizada entre as cidades de Itamaraju e Porto Seguro.

Núbia Alves dos Santos, filha do fazendeiro, acusou índios de terem sequestrado o fazendeiro. De acordo com ela, o pai teria recebido um comunicado de um cacique, no dia 8 de agosto, para buscar animais e pertences que estavam na fazenda ocupada pelos índios. Ao chegar no local, ele foi feito refém.

Segundo o delegado, um vaqueiro que foi mantido refém junto com Raimundo, mas que conseguiu fugir, disse em depoimento que o crime foi cometido por índios da região.

De acordo com Núbia, existe um conflito entre indígenas e fazendeiros desde o início do ano por posse de terras na região. O vaqueiro que acompanhava o fazendeiro informou que cerca de 30 homens armados com revólveres, pistolas e espingardas sequestraram o produtor.

 

 

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui