Extremo Sul: Ibama detecta mancha no mar; órgão acredita que é lama de Mariana

Entre os locais em que a mancha foram avistados estão Caravelas, Trancoso e o entorno de Abrolhos

A lama proveniente do vazamento da barragem da Samarco em Mariana (MG) pode ter chegado ao extremo sul da Bahia, alcançando inclusive a região do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos. Sobrevoos identificaram uma mancha em praias da região. Exames serão feitos para confirmar a suspeita.

A informação foi divulgada em uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (7) com os presidentes do Ibama, Marilene Ramos, e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Claudio Maretti. Os dois informaram que estão monitorando a mancha que chegou à Bahia e já atinge o Parque.

Entre os locais em que a mancha foram avistados estão Caravelas, Trancoso e o entorno de Abrolhos – o Parque Nacional fica a 250 km da foz do Rio Doce. O Arquipélado de Abrolhos é a área de maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul. A região reúne recifes de corais, algas, tartarugas e baleias jubarte. A ministra do meio ambiente, Izabella Teixeira, disse em novembro que a lama com rejeitos não deveria chegar ao parque.

De acordo com Ramos, os ventos fortes recentes acabaram impulsionando a mancha, que seguia para o litoral sul do Espírito Santo, mas também passou a se espraiar no sentido norte. “Hoje fizemos um sobrevoo na região das praias do Sul da Bahia e do Parque de Abrolhos e já registramos a presença de material, de uma lama, que pelo aspecto visual, pela forma que foi avistada, tudo indica que seja a própria mancha, bastante diluída, que está se estendendo ao longo do litoral do Espírito Santo”, afirmou a presidente do Ibama.

Embora de forma pouco concentrada, os sedimentos somam uma área de 6.197 km2. Os sedimentos podem impactar a biodiversidade de fitoplâncton, algas e corais de Abrolhos – um dos principais patrimônios ambientais do Brasil. “Ter essa lama no mar é como colocar uma camada de fumaça em cima da Mata Atlântica”, comparou o presidente do ICMBio, Cláudio Maretti.

O órgão informou que o parque não será interditado, pois o monitoramento das águas tem indicado que não há metais pesados ou substâncias tóxicas na água. Espírito Santo Três praias de Linhares, na região norte do Espírito Santo, foram interditadas pela prefeitura da cidade, nesta quarta-feira, 6. De acordo com o órgão, as praias de Pontal do Ipiranga, Degredo e Barra Seca estão impróprias para banho. Toda região foi afetada pela lama de rejeitos da mineradora Samarco.

Prefeitura de Porto Seguro emite de esclarecimento

A respeito das matérias publicadas por parte da imprensa, que informam que a lama que vazou da barragem de Mariana (MG) atingiu a região de Porto Seguro, a Prefeitura Municipal de Porto Seguro esclarece algumas informações:

– As praias da região de Porto Seguro estão 100% liberadas para o uso normal;

– Após sobrevoo realizado por técnicos da prefeitura, não foi notada qualquer mancha anormal nas águas do litoral de Porto Seguro;

– Segundo o IBAMA, a mancha, que ainda não foi comprovada tecnicamente ser proveniente de Mariana, foi avistada na região de Abrolhos, que fica mais de 150 km de Porto Seguro;

A Prefeitura de Porto Seguro diz ainda que está acompanhando o desfecho da situação em Abrolhos e mantém vigilância constante das praias do município.

Correio, com agências

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui