Exército egípcio pede aos manifestantes que voltem para casa

Exército garantiu que fez o chamado para pôr fim à revolta popular sem precedentes “não com uso da força, mas com seu amor ao Egito”

As Forças Armadas egípcias pediram nesta quarta-feira (02) aos manifestantes que voltem as suas casas para tornar possível recuperar a estabilidade do país, após uma semana de protestos contra o regime do presidente Hosni Mubarak.

“É possível que vivamos uma vida normal, é possível para os netos dos faraós e os construtores das pirâmides superar as dificuldades e conquistar segurança”, afirmou o porta-voz militar em comunicado lido pela televisão.

O Exército garantiu que fez o chamado para pôr fim à revolta popular sem precedentes “não com uso da força, mas com seu amor ao Egito”.

“Vocês saíram às ruas para expressarem seus pedidos e são capazes de recuperar a normalidade no Egito”, ressaltou o porta-voz.

As Forças Armadas continuarão protegendo Egito “seja qual for o desafio”, acrescentou, antes de concluir: “Viva Egito livre, forte e seguro”.

Não é a primeira vez que os militares se dirigem ao povo, que aplaudiu a chegada dos soldados. Há dois dias, o Exército anunciou que não atuaria contra os manifestantes.

A revolta popular que atinge o Egito saldou com dezenas de mortos e mais de 1,5 mil feridos e obrigou a Mubarak a nomear um novo Governo e garantir que não se apresentará à reeleição.

Os protestos contra o regime, que começaram há uma semana, recrudesceram na sexta-feira, quando as autoridades egípcias foram forçadas a decretar o toque de recolher e tirar ao Exército às ruas.

Fonte: Agência Efe

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui