Ex-companheiro de Letícia, morta em Teixeira, é preso no ES

O caso teve repercussão nacional 

Imagem: Arquivo/OSollo

Em 08 de março deste ano, por volta das 17h, chegou ao conhecimento da equipe de plantão da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas um informe de André Santos Silva sobre o falecimento de sua companheira Letícia Ferreira dos Santos, ocorrido às 16h daquele dia.

Relembre: Caso Letícia: família vem a Teixeira e pede justiça pela morte da jovem

Em seu relato, André declarou que suspeitava que sua companheira estava grávida, levando Letícia para a Unidade Municipal Materno-Infantil (UMMI).

Na ocasião, contou que ela também teria sofrido violência física de três pessoas desconhecidas na praça da Bíblia, no Centro.

Este fato foi repassado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Teixeira de Freitas.

Corpo chegou a ser retirado do cemitério local por familiares e levado para MG. Foto: Reprodução/Arquivo

Houve investigação e como as informações não eram conclusivas, até mesmo diante das circunstâncias do fato, com a apresentação de atestado de óbito falso de Letícia enviado para a família dela, indicando que ele queria maquiar o motivo da morte, a delegada Katia Cielber Guimarães, da Deam de Teixeira, representou pedido de prisão preventiva em desfavor de André Santos Silva, que resultou na decisão interlocutória, acatada pelo Poder Judiciário do Estado da Bahia, pela juíza de direito Adriana Tavares Lira.

Na manhã desta quinta-feira, 25 de abril, a Polícia Civil do Espírito Santo informou a prisão de André, segundo ofício do diretor de Unidade, relatando que deram entrada do autor no Centro de Triagem de Vianna (ES).

Após procedimentos de praxe, André será recambiado para a cidade de Teixeira de Freitas, onde ficará a disposição da Justiça.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui