Eunápolis completa seis dias sem transporte público após atos criminosos

Eunápolis completa seis dias sem transporte público após atos criminosos. – Foto: Reprodução/Radar64

A população de Eunápolis, está sem ônibus há seis dias, desde a última quinta-feira, 29 de outubro, após veículos do transporte público coletivo da cidade serem incendiados.

Um ônibus foi incendiado e ficou totalmente destruído na manhã de quinta-feira (29). Os suspeitos chegaram a jogar gasolina no motorista do veículo, mas ele não ficou ferido. Esse foi o segundo coletivo atacado em menos de uma semana no município. O primeiro ataque ocorreu na segunda-feira, 26 de outubro.

Não houve registro de feridos nas duas ocasiões. Entretanto, os responsáveis pela empresa de ônibus GWG – que atua na cidade – e trabalhadores ficaram inseguros diante dos ataques. Além disso, segundo eles, circularam áudios nas redes sociais dos supostos criminosos revelando que o objetivo seria incendiar nove ônibus na cidade.

A prefeitura notificou a empresa responsável pelo transporte em Eunápolis, no dia 29 de outubro, e pediu pela retomada do transporte coletivo.

Já a empresa encaminhou um ofício ao Ministério Público Estadual (MP-BA), pedindo que haja uma reunião com as forças de segurança do estado, para que eles entrem em um acordo com o objetivo da retomada de circulação dos ônibus.

Como ainda não ocorreu reunião, nem acordo, os ônibus do transporte público de Eunápolis seguem com circulação suspensa.

Ataques

O primeiro ataque a coletivo aconteceu no dia 26 de outubro, no bairro Juca Rosa. Testemunhas que estavam no coletivo disseram à polícia que um homem armado e encapuzado entrou no ônibus, mandou todos saírem e colocou fogo no veículo.

Por causa da situação, a circulação de ônibus tinha sido suspensa no dia do ocorrido, mas foi liberada na manhã de terça-feira (27).

Entretanto, três dias após a retomada, outro veículo foi incendiado na cidade. O caso aconteceu no bairro Paquetá, quando três homens encapuzados entraram no veículo, mandaram os passageiros descerem e atearam fogo. Ninguém ficou ferido.

Nenhum responsável pelos ataques ainda foi preso.

Fonte: G1 BA

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui