Escolha mudar

“Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12.2)

Precisamos aprender a usar nossa vontade como expressão de nossa espiritualidade. E às vezes isso significará usá-la contra nossos desejos, inclinações e sentimentos. Em outras palavras, precisamos saber agir de maneira que tomemos decisões sobre nós mesmos, sendo capazes de nos manter no caminho que sabemos ser o mais adequado. Um exemplo dessa possibilidade está em quando fazemos dieta. O objetivo é mais saúde física, que se mede pelo peso corporal. Quando decidimos não comer tanto quanto gostaríamos e abrir mão de algo que saboreamos com prazer mas que engorda, estamos usando nossa vontade a favor de um objetivo. Seremos bem sucedidos se enfrentarmos nossos desejos com firmeza e criarmos novos hábitos. Há uma diferença entre fome e desejo de comer. Uma boa dieta educa a fome e controla o desejo de comer. Essa é uma batalha mais fácil para uns que para outros, e todos somos fortalecidos pelos bons resultados que alcançamos. Não é diferente no campo existencial, espiritual. Precisamos ter objetivos e ser firmes em alcança-los.

É importante lembrar o que lemos no verso 1 de Romanos 12. Ele fala de nos apresentarmos a Deus, de submeter nossa vontade a Ele. Paulo diz que é esse o nosso verdadeiro culto, é esse o culto que faz sentido, o culto racional. E continuando ele diz que precisamos escolher não nos amoldarmos ao padrão do mundo. Não amoldar-se significa não acomodar-se, não encontrar um lugar de conforto e adaptação. Mundo indica o que é contrário à vontade de Deus, que é boa, agradável e perfeita. Mundo não diz respeito simplesmente às coisas que acontecem fora da igreja. Diz respeito também às coisas que acontecem dentro da igreja, mas que são contrárias à vontade de Deus. E isso acontece! Diz respeito também ao que nos habita, ao que acontece dentro de nós, e que também é contrário à vontade de Deus. Não devemos nos acomodar a essas coisas, a coisa alguma que seja contrária à vontade de Deus para nós. Somente com a ajuda do Espírito Santo poderemos nos sair bem nisso, mas precisamos decidir e assumir nossa responsabilidade. Precisamos escolher mudar, desacomodarmo-nos.

Essa é uma atitude indispensável para que experimentemos crescimento e amadurecimento. Essa é a ideia de transformar-se. Trata-se de uma transformação que decorre de mais sabedoria, maturidade, capacidade de fazer o bem, de amar, de servir, de honrar a Deus. Podemos dizer que não há verdadeira vida espiritual se não estamos num processo permanente de transformação. Afinal, Paulo em Efésios diz que o alvo espiritual para nós é que alcancemos a estatura de Cristo (Ef 4.13). Isso é algo para a vida toda! Não deve depender exclusivamente dos cultos que acontecem quando a igreja se reúne. Deve incluir todas as experiências da vida, do nosso culto racional. E só acontecerá ser nos decidirmos por isso. Paulo esta apelando à nossa vontade, à nossa capacidade de escolher e decidir. Escolham não acomodar-se, escolham transformar a si mesmos. Se não mudarmos o que é nossa responsabilidade mudar, talvez nada mais mude em nossa vida. Não ore para Deus mudar o que você deve mudar! Escolha mudar. Deus verá isso como uma oração.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui