DPVAT: pedidos de indenização podem ser feitos por telefone ou via aplicativo

blank
DPVAT: pedidos de indenização podem ser feitos por telefone ou via aplicativo. Foto: Divulgação

Mesmo durante o período de distanciamento social, por conta da pandemia do novo coronavírus, as vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários podem dar entrada no Seguro DPVAT sem a necessidade de sair de casa. A Seguradora Líder está disponibilizando mais um canal para envio dos pedidos: a Central de Atendimento telefônico.

O atendimento está disponível, exclusivamente para as vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, por meio dos telefones 4020-1596, para capitais e Regiões Metropolitanas, e 0800 022 12 04, para outras regiões.

Pelo telefone, será feito um pré-cadastro e um e-mail será enviado para o beneficiário com as orientações para o envio da documentação necessária. Todos os documentos devem ser encaminhados para a Seguradora Líder por e-mail. Se a documentação estiver completa e correta, o pedido é cadastrado e segue para análise da Seguradora Líder.

Outro canal para envio dos pedidos de indenização por morte e invalidez permanente ou reembolsos de despesas médicas (DAMS) é o aplicativo “Seguro DPVAT”. O app, disponível para download gratuitamente nas lojas “Google Play” e “Apple Store”, também permite que o usuário acompanhe o andamento dos pedidos e envie documentos complementares
solicitados.

No primeiro acesso ao aplicativo é preciso selecionar o perfil “Sou vítima, beneficiário ou representante legal” e depois preencher o cadastro. Em caso de dúvidas, todo o detalhamento de como utilizar a ferramenta pode ser encontrado em um vídeo tutorial, no canal do Youtube do Seguro DPVAT.

Bahia: mais de 18 mil indenizações pagas em 2019Na Bahia, estado que ocupou o sétimo lugar em número de emissão de pagamentos de indenizações em 2019, foram 18.374 registros. Já em 2020, só no primeiro bimestre, foram 3.320, representando cerca de 6% do total nacional durante o período. Neste panorama parcial do estado, quanto ao tipo de veículo, a maioria dos casos (79%) envolveu motocicletas. Já considerando o tipo de cobertura, 57% das indenizações foram para casos em que as vítimas ficaram com algum tipo de sequela permanente.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui