Diretor de Obras de Itanhém explica sobre o cascalho em estradas

Diretor de Obras de Itanhém explica sobre o cascalho em estradas. Foto: Ascom

“Não se conserva estradas sem cascalho”. Foi assim que o diretor de Obras da Prefeitura de Itanhém, Ian Costa, iniciou explicando qual o segredo para manter em dia a mobilidade do município. A diretoria é ligada à secretaria da Infraestrutura.

Logo, percebe-se que o cascalho é tão importante para a construção, reforma e manutenção de estradas quanto o maquinário adequado, como máquinas motoniveladoras, caçambas, retroescavadeira, caminhão-pipa e rolo compactador.

O cascalho é utilizado para melhorar a estrutura das estradas e dar maior aderência ao carro, principalmente em época de chuva. Sem estrada, como se sabe,  não há escoamento da riqueza que o município produz, que é a base da economia do povo itanheense e também não é possível levar às vilas, distritos, povoados e comunidades da zona rural saúde, educação e outras ações da prefeitura.

“O cascalho é essencial”, explica Ian Costa. “Sem ele torna-se difícil o acesso dos profissionais de saúde às pessoas que precisam de atendimento médico, fica difícil o acesso dos ônibus escolares para levar as crianças para as escolas e dificulta a chegada dos produtos do homem do campo, como grãos, leites, hortifruti, aves e gado de corte”.

Neste sentido, Ian Costa fez uso da amizade que tem com o médico Osmilto Brandão e conseguiu uma área na fazenda dele, bem próximo da cidade, na região conhecida como Córrego da Gameleira, para extração de cascalho.

Foto: Ascom

Ian tem muita experiência nesse setor porque há mais de 15 anos trabalha com a preparação do solo tanto para a prática agrícola quanto para a construção de estradas. E, empenhado nesse processo, ele explicou que cascalho só deve ser extraído de cascalheiras com fragmentos de rocha de qualidade, apropriado para a construção de estradas.

“As condições de trafegabilidade é maior na proporção que aumenta a durabilidade da estrada”, disse o diretor de Obras, lembrando que não apenas basta jogar o cascalho para se conseguir bons resultados. “Muita das vezes é necessário fazer a preparação, molhando e compactando o solo, além de alargar as margens de alguns trechos e construir sistema apropriado para maior escoamento da água da chuva para que, em ocasiões críticas, haja a menor formação de lama para facilitar o tráfego de veículos e diminuir as chances de atolamento”, completou.

Questionado se o cascalhamento tem também influência durante a seca, Ian Costa explicou que, nesse período, o uso de cascalho nas estradas municipais aumenta a estabilidade do veículo, preservando a segurança, ele fez questão de enfatizar o compromisso do prefeito Mildson Medeiros com a mobilidade do município de Itanhém.

“Nosso prefeito entende que não há melhoria da economia sem que os produtores não sejam incentivados e sem a existência de estradas e pontes capazes de fazer com que esses produtos consigam chegar à cidade e a outros centros comerciais”, finalizou.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui