Depressão

É jogar a vida aos cães. Enfiar-se na cama e não pensar em mais nada, deixar que venham cortar a luz e o gás, deixar que tudo vá à deriva bem devagar. Li o livro de Andrew Solomon “O demônio da Meia Noite” é um relato pessoal e comovente da doença, mas os tons de tristeza sentimos por nós mesmos, não estão nos livros, é uma prisão numa gaiola solitária e triste.

A inação em que se vive, deprava o espírito e faz nascer maus instintos e pensamentos. O sal da vida se perde, a frieza assola. O céu sem sol e sem estrelas, com o espírito escuro e oco, não tendo energia para conquistar o que se deseja, a carência se destaca.

Neste estado de tristeza você pode enterra seus pensamentos e sentimentos bem no fundo do seu ser,armar-se de um sorriso e agir de modo agradável. Depois poderá juntar-se somente com outros que também se escondem dentro de si.

Depois, cada um pode colocar-se a uma distância cômoda e segura dos outros e jogar palavras sem significado um sobre a concha do outro. A depressão é a não compreensão deste mundo de superficialidade,  por isto a necessidade da terapia, para que o diálogo interno, seja uma ave no espaço e não em uma gaiola.

*João é natural de Salvador, onde reside. Engenheiro civil e de segurança do trabalho, é perito da Justiça do Trabalho e Federal. Neste espaço, nos apresenta o mundo sob sua ótica. Acompanhe no site www.osollo.com.br.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui