Delação de Sérgio Machado deve ser mantida em sigilo

alt

A delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, deve ser mantida em sigilo pela Procuradoria-Geral da República ao menos nas próximas semanas. E seu impacto pode ser ainda mais forte do que as gravações que fez com caciques do PMDB. De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a PGR avalia que deve “amarrar pontas soltas” antes de levantar o sigilo dos depoimentos, mas investigadores já apontam que a colaboração complica “muito” a situação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Um integrante do governo interino chegou a avaliar que os áudios “não são nada perto do estrago” que Machado pode fazer ao narrar o repasse de dinheiro para autoridades políticas. Segundo a coluna, Machado já procurou o Ministério Público de posse das gravações, o que explicaria a qualidade ruim dos áudios. Apesar de iniciar o acordo há cerca de um mês, os áudios fizeram com que a delação fosse fechada em tempo recorde. Um integrante da força-tarefa da Lava Jato confessou: “O curioso é que essa não estava na lista das delações que mais desejávamos”.

Fonte: Portal G1

Foto: Divulgação

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui