Defesa Civil pede de estudo em local onde pedra soltou de montanha em Guaratinga

Moradores temem que novos pedaços de rochas soltem de morro em Guaratinga. Foto: G1

A Defesa Civil de Guaratinga, cidade ao sul da Bahia, pediu à prefeitura um estudo geológico para saber se há novos riscos de desprendimentos de rochas, depois que uma pedra se soltou e caiu de uma montanha na zona rural do município.

O incidente ocorreu na localidade do Córrego do Ouro, entre os povoados de São João do Sul e Buranhém, na segunda-feira (4). Ninguém ficou ferido. Na semana anterior, a cidade teve tremores de terra de 2,5 graus na escala Richter.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Cristiano Araújo, o estudo geológico é para evitar que haja novos desmoronamentos que atinjam casas que ficam em locais próximos ao do desprendimento.

“A gente procurou orientar os moradores no intuito de não frequentar essa área e de desalocar os animais das propriedades”, disse Cristiano. O coordenador não informou, no entanto, quando o estudo deve começar a ser feito.

Tremores e desplacamento

Vídeo mostra montanha após queda de rocha  — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz
Vídeo mostra montanha após queda de rocha — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

Os tremores de terra foram registrados no dia 28 de janeiro, mas o desplacamento só aconteceu uma semana depois, no dia 4 de fevereiro. De acordo com informações do Centro Sismológico da Universidade de São Paulo, eles começaram por volta das 11h e foram considerados de baixa magnitude.

Os moradores da cidade contaram que os abalos duraram alguns segundos. Ninguém ficou ferido e não houve registro de danos estruturais.

Apesar de não haver nenhuma ocorrência grave ligada aos tremores, a população ficou assustada e houve correria pelas ruas da cidade.

“Foi questão de 30 segundos. O pessoal saiu correndo, o gerente do banco saiu correndo. O povo ficou preocupado com isso”, contou um dos moradores.

“Ficou em pânico todo mundo. Ninguém sabia para onde correr, nem sabia o que era. Tremeu a cidade toda”, afirmou o feirante Diosvaldo Xavier.

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui