Consórcio Construir reúne municípios para proposta de gestão dos resíduos sólidos

Sociedade discute proposta para resíduos sólidos. Fotos: Elizeu Portugal/OSollo

Durante esta quarta-feira, dia 31, na Faculdade Pitágoras, em Teixeira de Freitas, o Consórcio Intermunicipal de Infraestrutura do Extremo Sul (Construir) reuniu representantes de diversos setores sociais para apresentação de propostas, visando a gestão integrada dos resíduos sólidos.

Representantes de vários setores compuseram a mesa. Foto: Ascom/PMTF

O tema do seminário foi Resíduos sólidos: socializar para compreender. Durante a programação, participaram: o secretário de Meio Ambiente da Bahia, João Carlos Oliveira da Silva, representantes dos municípios do Extremo Sul, tanto do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário, além do setor privado.

O objetivo do encontro foi demonstrar inovação e eficiência para tratar da problemática dos resíduos sólidos, materializados nos lixões e aterros. A socialização tratou ainda sobre educação ambiental.

O arranjo de resíduos sólidos

O prefeito de Mucuri, dr. Carlos Simões, e a primeira-dama Cleudi Simões

Presidente do Consórcio Construir, o prefeito de Mucuri, dr. Carlos Simões, conduziu a programação. Para ele, “esta questão dos resíduos sólidos é um desafio para todo país e este tipo de investimento para os municípios tem sido complexo pela questão econômica e por isso nos unimos para que possamos juntos discutir e ter uma proposta que seja possível executar nos municípios do Extremo Sul.

Já o diretor-executivo do Construir, Fernando Becevelli, detalhou o assunto. Segundo ele, a discussão em torno da educação ambiental visa constituir um novo olhar sobre coleta seletiva, por catadores, e a uniformização de procedimentos.

O diretor-executivo do Construir, Fernando Becevelli

O projeto é uma nova metodologia para manejo, triagem e destino final dos resíduos. Nossa proposta é começar gerando uma política onde começa o processo e não onde termina. Hoje, é o marco zero para os prefeitos que vão aderir“, disse Becevelli.

O secretário estadual de Meio Ambiente, João Carlos Oliveira, enfatizou o papel dos consórcios para programas de extrema importância, tal como funciona em outras áreas, como a saúde.

O secretário estadual de Meio Ambiente, João Carlos Oliveira

Esta parceria entre Governo do Estado e Consórcio Construir é muito importante e é uma recomendação do governador que possamos somar com segmentos que tem compromisso com Estado e com esta região, pois queremos fortalecer este consórcio e somar neste desafio relacionado a gestão dos resíduos sólidos”, reforçou o secretário de Estado.

O prefeito Temóteo Brito durante sua fala

Anfitrião do evento, o prefeito Temóteo Brito congratulou o trabalho feito pelo Construir no mês em que completa dez anos e lembrou o trabalho feito por ele no consórcio de saúde da região.

Estamos satisfeitos em receber esta solenidade em nossa cidade com a presença do secretário do Meio Ambiente e todos os municípios do Extremo Sul, é fundamental que não só para esta causa, que é de grande importância, mas que estejamos unidos para fortalecer o Extremo Sul baiano“, comentou.

O secretário de Meio Ambiente de Teixeira, Archângelo Depizzol

Ao lado do prefeito de Teixeira e colegas, o secretário municipal de Meio Ambiente, José Archângelo Depizzol, falou sobre o esforço do Município em trazer melhorias no trabalho de coleta de lixo e nas condições do local que recebe esses resíduos: “O consórcio traz essa proposta de discussão, que é um problema de todos os municípios, e ter esta união é muito importante para ter uma solução efetiva e econômica”.

Os municípios

Entre os membros da mesa diretora, esteve o prefeito de Alcobaça, Leonardo Brito, que também é presidente da Associação dos Prefeitos do Extremo Sul da Bahia (APES).

Léo Brito, de Alcobaça, e a prefeita Uberlandia Carmos, de Jucuruçu

Para nós, há uma representatividade muito grande por estarmos avançando na questão do lixo regional. Todas as cidades devem se unir em uma possibilidade de melhoria. Isso vai gerar gás, energia, emprego, condições a todos os cidadãos e cidades mais limpas“, comentou Léo Brito.

Além dele, passaram pelo auditório os prefeitos: Calixto Ribeiro, de Ibirapuã; Jádina Paiva, de Medeiros Neto; Silvio Ramalho, de Caravelas; Uberlândia Carmos, de Jucuruçu; também Roberto de Jesus, de Nanuque, e o ex-prefeito e ex-presidente do Construir, Adalberto Alves Pinto. Além dos prefeitos, o deputado federal Uldurico Jr. e o presidente da Câmara dos Vereados de Teixeira, Ronaldo Cordeiro, fizeram uso da palavra.

A prefeita de Itanhém, Zulma Pinheiro

A prefeita Zulma Pinheiro, de Itanhém, reafirmou a importância de solucionar a problemática, não só para sua cidade, como para toda região. “O problema é nosso. Nós precisamos desenvolver essa responsabilidade e a base é a educação“, disse.

Ao centro, o juiz de direito dr. Roney Cunha, ladeado pelo prefeito Temóteo e secretários

Educação foi também a palavra-chave das palavras do juiz de direito dr. Roney Cunha. Para ele, a sociedade, de modo geral, deve ‘arregaçar as mangas’ e abraçar o projeto. “Nós temos que começar pelas escolas, dando aos jovens a ideia de preservação e de limpeza, cuidar do lixo e evitar que aumente“, enfatizou.

Representantes da Suzano Papel e Celulose também prestigiaram o evento: Deivid Pereira, analista ambiental; Yugo Matsuda, gerente de Meio Ambiente; Whilzi Gonçalves, analista de relações institucionais. Além deles, Paulo Bustamante, sócio-proprietário da Transambiental.

1 COMENTÁRIO

  1. Perfeita a fala da prefeita de Itanhém Zulma Pinheiro: “Nós precisamos desenvolver essa responsabilidade e a base é a educação” assim como as palavras do juiz de direito dr. Roney Cunha. “Nós temos que começar pelas escolas, dando aos jovens a ideia de preservação e de limpeza”, porém penso que inicialmente deveríamos começar com um curso de cidadania para os catadores. Muitos deles nem sabe o significado dessa palavra.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui