Comunidade em Abrolhos: estudantes de Teixeira e Caravelas visitam Parque Nacional

Programa leva moradores da Costa das Baleias para conhecerem o parque

Estudantes da Uneb de Teixeira de Freitas visitam Abrolhos. Fotos: Arquivo pessoal

Apesar de morar ao lado da primeira unidade de conservação marítima do país, grande parte dos moradores de cidades do Extremo Sul nunca visitou o Parque Nacional Marinho de Abrolhos.

Foi através do programa Comunidade em Abrolhos, criado em 2009, que essa realidade começou a mudar. Segundo o ICMBio, em 10 anos, mais de 1.000 habitantes da região já participaram.

Estudantes visitam Abrolhos

Através de cronograma de edital, o público que vive na área de entorno pode conhecer a unidade, aprendendo a sua importância para a conservação e uso sustentável dos recursos naturais da região.

Foi assim com estudantes do nono semestre do curso de Letras da Uneb/Campus X, de Teixeira de Freitas, e do terceiro ano do ensino médio do Colégio Polivalente de Caravelas – Anexo Juerana ganharam o passeio.

Estudantes da Uneb de Teixeira de Freitas visitam Abrolhos

Juntas, as duas turmas embarcaram em um catamarã rumo às ilhas. Antes, eles escreveram uma carta de intenção e inscreveram seus grupos. Requisitos preenchidos, aguardaram o resultado da seleção.

Participantes da viagem durante lanche coletivo em alto-mar

A saída para Abrolhos incluiu seguro, alimentação e bebidas, na modalidade passeio diário ou “bate-e-volta”.

Os estudantes desceram em uma das ilhas e tiveram a chance de mergulhar e ver de perto toda a biodiversidade do lugar.

Estudantes visitam Abrolhos

É louvável a iniciativa do ICMbio de levar a comunidade local, principalmente a ribeirinha que, muitas vezes, não tem condições financeira para a realização desse passeio. Conhecer Abrolhos é certamente nos encantar com a natureza e a biodiversidade aqui existente“, comentou o professor Celso Kallarrari, do campus X, da Uneb, que acompanhou os teixeirenses.

Ficou com vontade de ter essa experiência? Forme seu grupo e fique atento ao lançamento dos editais no site do ICMBio.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui