Compartilhamento de notícias falsas pode se tornar crime

Foto: Reprodução

Pesquisa realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), e pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) aponta que 58% da população brasileira tem acesso a internet; a maioria desses possuem o hábito de compartilhar notícias para terceiros, a celeridade no compartilhamento de informações faz com que uma determinada notícia se propague tão rapidamente quanto uma reportagem exibida na TV aberta. Contudo, nem sempre os usuários de internet confirmam a veracidade das informações antes de compartilharem para seus contatos, o que acarreta em desinformação e na pior das hipóteses pode denigrir a imagem de indivíduos.

Por essa razão, o simples ato de compartilhar notícias falsas pela internet pode se tornar crime. Essa é a proposta do deputado tucano Luiz Carlos Hauly. O projeto de lei prevê de 2 a 8 meses de reclusão, além do pagamento de multa de R$ 1.500 a R$ 4.000.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui