Comércio reaberto há 30 dias: Itapetinga mantém números de contaminação estáveis 

blank
Decreto trouxe diversas medidas, inclusive, a instalação de lavatórios pela cidade. Foto reprodução
Itapetinga completou, no último dia 13 de maio, um mês de reabertura do comércio após o anúncio da pandemia. Os comerciantes avaliam como positiva a determinação municipal que disciplinou o funcionamento dos estabelecimentos impondo medidas de segurança.

Segundo Valdirene Souto, presidente da CDL local, “o limite de pessoas dentro de cada estabelecimento, o uso de álcool gel e o uso de máscara foram fundamentais para que desse um bloqueio na covid-19 em nossa cidade”.

Além dessas medidas, a prefeitura lavou com hipoclorito as calçadas das ruas mais movimentadas, instalou lavatórios em pontos específicos da cidade, exigiu distância mínima entre as pessoas dentro dos estabelecimentos e em filas.

Moisés Souza, dono da franquia da Supermoda acredita que “Itapetinga é um exemplo para o Brasil e para o mundo, porque mostrou que é possível existir uma parceria entre o poder público municipal, os empresários, os colaboradores e a população”.

Para a prefeitura local, as medidas determinadas no decreto criaram na população itapetinguense uma nova consciência sobre cuidados com a saúde, o que por certo fez com que os números de casos de covid-19 não aumentassem na cidade, ao contrário do que vem acontecendo em municípios vizinhos que permanecem com seu comércio fechado.

Conforme o último boletim, Itapetinga registra um acumulado de 10 casos confirmados segundo a Sesab (a Secretaria Municipal registra 7 casos, visto que não foi responsável pela testagem de 3 dos pacientes registrados pelo Governo do Estado). Seis desses casos já estão curados.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui