Com música e emoção, Orquestrando Futuros chega em Posto da Mata

Orquestrando Futuros foi oficialmente entregue à comunidade em Posto da Mata. Fotos Decom/Iced

Posto da Mata, distrito de Nova Viçosa, sábado, 21 de abril. No início da noite, quem passava por perto da Primeira Igreja Batista Betel era capaz de perceber o movimento e até ouvir o som dos instrumentos afinados. Quem entrava na Igreja, conseguia ouvir e ver ainda mais. Sonhos estavam estampados em sorrisos. Foi nesse dia que o projeto Orquestrando Futuros foi oficialmente entregue àquela comunidade.

Na ocasião, os agora estudantes de música, puderam mostrar o quanto já aprenderam com as primeiras aulas. Entre os convidados, estava a secretária de Assistência Social de Nova Viçosa Eunice Costa.

Maestro Orley Silva

Desde antes da apresentação oficial, o maestro Orley Silva já comentava com pessoas próximas sobre o potencial que existe nos jovens e crianças daquele lugar, que em pouco tempo já desempenham um trabalho de qualidade com a música. O primeiro a perceber a grandeza que estava brotando ali, foi o professor Filipe Mota, que chegou a filmar a performance da turma, admirado com o empenho e os primeiros resultados.

Quem convidou o Instituto de Educação e Cultura (ICED) para que levasse o Orquestrando Futuros para Posto da Mata foi o pastor José Francisco de Assis. “Eu conheci o projeto em Teixeira de Freitas e acompanhei de perto, enquanto trabalhava na Pibatef do bairro Castelinho, ali eu entendi o potencial desse trabalho”, explica ele, contando que ao chegar em Posto da Mata, via jovens, crianças e adolescentes cheios de potencial, com muitos sonhos e poucas chances de realizá-los. “Aos olhos humanos, eram sonhos impossíveis”.

Pastor Assis durante o evento

Encorajado pelo anseio dos meninos e meninas de Posto da Mata, o pastor Assis decidiu convocar o seu amigo maestro para formar uma parceria e levar o Orquestrando para aquelas vidas. “Esse projeto equipa as crianças para um futuro promissor, com geração de renda e sonhos realizados”.

A presidente do ICED, Gislaine Romana, acompanhou emocionada todo o trabalho de implantação. “Onde chega o Orquestrando Futuros, nasce a esperança, autoestima, valores e disciplina, por isso, a cada novo polo, vivenciamos uma emoção nova e expectativas renovadas”.  O pastor Assis também falou da sua emoção. “Sinto como se fossem meus filhos. A emoção é a mesma de um pai que consegue investir na vida do seu filho. Essa é a emoção desse projeto”, concluiu.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui