Colapso na saúde: como Teixeira de Freitas tem enfrentado a pandemia de covid-19?

Hospital de campanha é inaugurado em Teixeira de Freitas. Foto: GOV/BA

Teixeira de Freitas foi assunto nacional na edição desta segunda-feira, dia 29, no Jornal Hoje (Rede Globo). Na ocasião, o município apareceu com registro de colapso na saúde devido à pandemia de covid-19 (novo coronavírus).

Com 100% de ocupação dos leitos de UTI destinados exclusivamente para o tratamento da doença, veio à tona a realidade do hospital de campanha.

Segundo a reportagem da TV Gobo, o equipamento disponibilizado pelo Governo do Estado, fruto de parceria com a Suzano e Veracel Celulose, foi entregue com 20 leitos, mas estão apenas 15 leitos de UTI em pleno funcionamento e todos ocupados.

Ocorre que, conforme o secretário de Saúde, Hebert Chagas, dos 15 leitos funcionando, apenas 05 estão habilitados para recebimento de recursos do Ministério da Saúde para manutenção. Isso aconteceu desde o início da pandemia, quando foram inauguradas no Hospital Municipal.

As outras 10, somadas com o hospital de campanha, estão sendo mantidas pelo Município. A solicitação de habilitação destas ao Ministério da Saúde já foi feita, mas ainda não foi liberada.

Isso significa que o processo de espera comprometeria a posição de Teixeira, em que recebe a crescente demanda dos municípios vizinhos.

Outros 10 leitos clínicos, no Hospital Municipal, também alcançaram lotação máxima. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) funciona apenas para atendimento clínico.

Habilitação de leitos pelo Ministério da Saúde

Segundo o Ministério da Saúde, do Governo Federal, “apesar de estados e municípios terem autonomia e liberdade para criarem e habilitarem os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência em saúde pública, tem apoiado irrestritamente as secretarias estaduais e municipais de saúde e investido diariamente em ações, serviços, infraestrutura e estratégias para auxiliar estados e municípios no enfrentamento da doença”.

“Além das habilitações de leitos, a pasta também tem enviado recursos, comprado e distribuído insumos, medicamentos, Equipamentos de Proteção Individual para os profissionais de saúde, ventiladores pulmonares e testes de diagnóstico”, acrescenta.

O Ministério da Saúde esclarece também que “o pedido de habilitação para o custeio dos leitos COVID-19 é feito pelas secretarias estaduais ou municipais de saúde, que garantem a estrutura necessária para o funcionamento dos leitos”.

“O Ministério da Saúde, por sua vez, realiza o repasse de recursos destinados à manutenção dos serviços por 90 dias ou enquanto houver necessidade de apoio federal devido à pandemia”.

Os critérios para habilitações são bem objetivos e simples, para dar celeridade e legalidade na publicação de portaria habilitando leitos e transferir o recurso necessário o mais rápido possível.

Centro de Atendimento Municipal da Covid-19

A Prefeitura Municipal inaugura, em breve, o Centro Municipal da de Atendimento à Covid-19, que deve focar no atendimento de moradores de Teixeira de Freitas.

O hospitais de campanha e Municipal têm atendimento voltado também para moradores da região vizinha.

A unidade já está em fase de implantação, com o espaço físico pronto, e é realizada a seleção de profissionais.

Veja o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde, clicando aqui.

__________
Compilação: G1, Sulbahianews e Ministério da Saúde

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui