Chuvas atingem extremo sul e comprovam que pontes da Japara, em Prado, não podem mais esperar

O esperado sonho de Cumuruxatiba, paraíso turístico de Prado, parecia até perto de se realizar quando, em março de 2010, em uma audiência do Departamento de Infraestrutura de Transporte da Bahia – DERBA, o então diretor Wilson Brito Filho anunciou a construção das pontes.

(Fotos: Arquivo TN e Itamar Meireles)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo informações, a obra chegou a ser licitada, e a construção da ponte chegou a passar pela etapa de reforço das cabeceiras. De lá pra cá, nada mais foi feito e a população continua sofrendo no período das chuvas. A obra não teria continuado devido “a problemas ambientais”.

3 anos e 3 meses se passaram e a obra não passou por mais nenhuma intervenção. Esta semana, por exemplo, turistas e moradores tiveram dificuldade para entrar ou sair do distrito devido às fortes chuvas. Mais: com a subida do nível dos rios, a ponte ficou submersa , impossibilitando a passagem de veículos.

O prejuízo para moradores, comerciantes e donos de hotéis tem sido gigantesco. Essa semana, as comemorações da Trezena de São Sebastião foram prejudicadas e até um evento da Secretaria Estadual de Política para as Mulheres, que ocorreria na quinta-feira (6/6), teve que ser cancelado.

Em meados do ano passado, o secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, garantiu que a obra seria concluída. Mas, até hoje, ninguém do estado apareceu na cidade para resolver o problema. A última informação de que se tem notícia é que a licitação das pontes foi cancelada.

Assim, o sonho de Cumuruxatiba, que já deveria estar na etapa de asfaltamento do trecho de 32km, ainda caminha a passos lentos no pesadelo pela conquista de duas pontes.

 

 

Fonte: Márcio Hack

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui