Casal desmente notícia de agressão veiculada em grupos de WhatsApp e em rádio

A Redação do Jornal OSollo recebeu nesta sexta-feira, 22 de fevereiro, nota emitida por Francisco Pacheco da Silva e Samile da Silva Aguilar Pacheco, que se mostraram indignados com as falsas notícias que estão circulando em grupos de WhatsApp e em rádio da região.

Segundo informaram, na última terça-feira, dia 19, o casal tomou conhecimento, por familiares e amigos, de que uma carta anônima estaria sendo veiculada em grupos de WhatsApp em Medeiros Neto, “denunciando” que Samile seria vítima de violência doméstica, acusando Francisco de agressão, tortura e humilhações diversas contra sua esposa.

O casal disse estar chocado com o ocorrido e com a maldade das pessoas que estão divulgando essa carta anônima, já que essa falsa notícia tomou proporções regionais, circulando em grupos de WhatsApp de Teixeira de Freitas, blogs de notícias e, inclusive, em programa de rádio no horário do meio-dia desta sexta-feira.

“Estamos sendo vítimas de pessoas sem escrúpulos que querem apenas me difamar e caluniar meu marido. Quem está fazendo isso quis me expor, já que foi divulgado inicialmente em Medeiros Neto, que é a cidade de minha família. Fico muito triste com a proporção que as coisas estão tomando, já que pessoas estão encaminhando essa mentira sem ao menos se preocuparem com as consequências do que estão fazendo. Estou me sentindo humilhada”, declarou Samile.

Já Francisco afirmou que fará o que for preciso para punir os responsáveis pelas divulgações. “Tomarei todas as medidas jurídicas para que essas pessoas sejam punidas pelos seus atos. Não vou aceitar o que estão fazendo comigo e com minha esposa. Enfrentarei isso de cabeça erguida, porque jamais agredi qualquer mulher, ainda mais a minha esposa. Quem está divulgando isso quer destruir minha reputação como homem, profissional e cidadão. Se quem fez isso quisesse denunciar algum crime deveria ter enviado para a polícia e não ficar jogando isso em grupo de WhatsApp. Só querem me caluniar e difamar”, afirmou Francisco.

O casal informou ainda que já constituiu advogado e que pedirá investigação para se chegar à pessoa que iniciou as divulgações, para responsabilizá-la civil e criminalmente, juntamente com as pessoas, rádio e blogs que estão propagando estas falsas notícias.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui