Caravelas: Carnaval foi um dos melhores do Extremo Sul

Na festa momesca da região Extremo Sul, sob influência do Carnaval da capital, é comum ver os trios elétricos puxando a galera com o ritmo que rege a folia baiana, o axé music. O Carnaval do Trio Elétrico realmente é uma marca registrada da Bahia, afinal, como está na letra de Caetano Veloso, “atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu”.

Entretanto, na aconchegante Caravelas, a 822 quilômetros de Salvador, cidade com pouco mais de 22 mil habitantes, não é só o Axé que impera. O ritmo vem acompanhado de vários outros como o reggae e a swingueira, por exemplo. Além disso, existe um apelo cultural muito grande, que força os organizadores a manterem a tradição do carnaval dos blocos culturais, das marchinhas e das escolas de samba.

Essa diversidade de manifestações culturais e ritmos faz do Carnaval de Caravelas, um espetáculo belo de se ver, um evento único entre as 21 cidades do Extremo Sul baiano.

Como ocorre em todos os anos, as ruas Barão do Rio Branco, Sete de Setembro, além das Praças 15 de Novembro, Santo Antonio e Teófilo Otoni, foram ornamentadas para servir de passagem para blocos, escolas de samba e trios elétricos. A ornamentação, com o tema “carnaval da paz ” pode ser considerada sem nenhum exagero, uma das mais belas ornamentações da região.

O projeto desenvolvido pelo Grupo Cultural Arte Manha, possui postes de madeira com luminárias do estilo Barroco, lembrando antigos postes com iluminação a querosene e painéis com ilustrações na parte frontal com figuras marcantes do carnaval (Pessoas que colaboraram e tem colaborado atualmente para o brilho da festa).

A Prefeitura Municipal de Caravelas, por meio da secretária de Turismo. Esporte e Cultura, dotou de uma estrutura bem caracterizada: palco montado na Praça da Teófilo Otoni próximo a rodoviária, onde ocorrem os shows de reggae e os concursos; além de banheiros químicos posicionados no circuito da festa. Os desfiles das escolas de samba Coroa Imperial e a Irmãos Portela estiveram se apresentando pelas ruas Barão do Rio Branco e Sete Setembro. Atrações de peso como Jau e Flor de Maracujá passaram pela festa no domingo, 15. Já Lordão e a Escola de Samba Irmãos Portela na segunda-feira, 16. Na terça-feira, 17 foi a vez de Carla Cristina e Guigguetto.

Além disso, destacaram-se as Bandas de Caravelas, Caio Magno o Rei da Folia, Daniel Show Lú Reis e Banda, Santo de Casa, Banda Pontal, Banda Ciclone, Los Barrut´s, Maimbanda, Denison Borges e Banda Tributo Reggae, as marchinhas Recordar, Flisa, Siripoia e Marcha Frevo.

Dois momentos marcantes na programação do sábado, 14, foram as apresentações do Jau e do bloco Afro-indígena Umbandaum, que tem mais de 25 anos de existência. E como parte integrante da festa, pode-se destacar o trabalho dos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, que distribuíram cerca de 1.500 preservativos por noite, com o objetivo de contribuir para a política nacional do sexo seguro. Outro ponto que também merece destaque foi a segurança, atribuição dos policiais militares do 13º Batalhão de Teixeira de Freitas, com o apoio da Caema (Companhia de Ações Especiais da Mata Atlântica) e da Policia Civil. E pelo segundo ano, Caravelas também adotou o sistema de monitoramento de câmeras em todo circuito da festa. O Carnaval de Caravelas seguiu até esta quarta-feira de cinzas, quando aconteceu o banho de cheiro com o encontro de trios as 6h da manhã, ocasião em que um carro pipa, com água misturada a uma essência aromática, proporcionou aos foliões um verdadeiro banho perfumado, que segundo alguns, garante o retorno dos foliões no ano que vem.

 

 

 

 

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui