Câmara aprova projeto de lei que beneficia agentes de saúde e combate de endemias

blank
 Foto: Divulgação

Em sessão ordinária realizada na manhã desta quinta-feira (23/04), a Câmara de Vereadores de Eunápolis aprovou, em segunda votação, o título de reconhecimento da função de utilidade pública do Sindicato intermunicipal dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias de Eunápolis e Região. O PL agora depende de sanção do Chefe do Poder Executivo.

Ainda observando a portaria que suspende temporariamente a participação do público e emite normas de proteção e combate ao Novo Coronavírus, os portões do edifício permaneceram fechados, durante a sessão, que foi transmitida pela página do facebook. Dois vereadores, Cherubino José de Souza e Aderbal Costa Dias, tiveram suas faltas justificadas, pelo mesmo motivo.

COMBATE À COVID-19

No espaço da primeira secretaria, o diretor legislativo da Casa, Milton Guerreiro, leu o ofício encaminhado pelo secretário municipal de saúde, Jairo Coelho Junior, em que convida a presidência da Casa e mais a Comissão Permanente de Saúde, sob a presidência do vereador Arthur Dapé (DEM), para participaram de uma reunião, no dia 29 de abril, às 9 horas, no auditório da Policlínica Municipal, quando será apresentada “a estrutura para o enfrentamento da COVID-19 que está a serviço da população”.

O convite chega após as diversas solicitações dos vereadores à Secretaria de Saúde.

O vereador Jota Batista comentou o teor do documento, durante o espaço do pequeno expediente, criticando a morosidade das ações de enfrentamento adotadas pela Secretaria de Saúde do Município. Disse que, mesmo com recursos em conta, a Secretaria Municipal de Saúde não tem apresentando nenhum plano estratégico de enfrentamento à pandemia do Novo Coronavírus em Eunápolis.

“Só após as cobranças é que chegou a Câmara o ofício da Secretaria Municipal de Saúde, datado de 22 de abril. Tenha Santa Paciente, secretário. O que está passando pela cabeça dos senhores? Querem sentar em cima dos recursos?” E alertou: “a vida da população, secretário, precisa que tenha um mínimo de bom senso, um mínimo de sensibilidade, um mínimo de compromisso com a vida de um povo que está ai totalmente em pânico e absolutamente vulnerável”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui