Búfalos receberão melhoria genética no Sul da Bahia

Foto ilustrativa
O Sul da Bahia vem se destacando, a cada dia, devido ao seu potencial produtivo e à diversidade agrícola, que já pode ser observada em uma região que, por muitas décadas, viveu atrelada, apenas, à monocultura cacaueira. Na próxima semana, mais um incentivo à diversidade será oferecido aos produtores rurais da região, pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S.A. (EBDA), desta vez, com destaque para a cultura de bubalinos. A Empresa é ligada à Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri).

O projeto de pesquisa “Desenvolvimento e Validação de um Modelo de Produção Orgânica de Leite, para a Agricultura Familiar, em Bases Agroecológicas Resguardando a Biodiversidade Local”, coordenado pelos médicos veterinários da EBDA, Antônio Vicente Dias e Farouk Zacarias, beneficiará dois agricultores familiares, na próxima quarta-feira (13), com o empréstimo de búfalos, da raça murrah, visando implantar duas Unidades Demonstrativas (UD’s) para avaliar o seu desempenho na região. Cada um dos produtores receberá um kit, com duas fêmeas e um macho. O projeto é financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O objetivo do Projeto é aumentar a produção leiteira na Bahia e colaborar com a melhora da renda dos agricultores familiares. O técnico em agropecuária da EBDA, Gerência de Itabuna, Nelson Fernandes Moura, foi o responsável pelo diagnóstico das propriedades rurais da região Sul da Bahia e ficará encarregado de prestar assistência técnica às fazendas. ”O búfalo é um animal importante para a agricultura familiar, por ser rústico, de fácil manejo, e ainda por ser um animal de tração, próprio para as atividades do dia a dia da propriedade”, destaca o técnico Fernandes.

Os búfalos serão adquiridos, na próxima terça-feira (12), em uma fazenda situada no município de Jussari, também no Sul da Bahia, e distribuídos no Sítio Bom Jesus, em Itapé, e na Fazenda São Jorge, localizada em Buerarema. De acordo com os produtores rurais, que receberão os animais, eles serão utilizados, principalmente, para produção de leite, baseada no modelo orgânico, estudado por pesquisadores da EBDA. Eles defendem princípios agroecológicos, com base na sustentabilidade, que não prejudicam o meio-ambiente e o ser humano.

Projeto

As pesquisas do Projeto são realizadas, desde o ano de 2009, na Estação Experimental do município de Aramari, da Gerência Regional da EBDA de Alagoinhas, e em propriedades particulares desta região. Além da análise da qualidade do leite, acontecem ações de manejo orgânico do solo, controle alternativo de formigas cortadeiras, preservação de nascentes, cuidados ambientais, manejo sanitário dos animais e outras atividades, seguindo as orientações dos pesquisadores, inclusive com o uso de homeopatia e fitoterapia, no controle de doenças.

De acordo com dados oficiais, o Estado da Bahia já conta com 30 mil cabeças de búfalos e a atividade vem apresentando crescimento médio de 10% ao ano, maior que o da pecuária bovina.

Fonte: Ascom da EBDA

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui