Brumado: Carro é incendiado em represália a ações da polícia, diz delegado

Um grupo de criminosos forçou o motorista a deixar a caminhonete Saveiro e atearam fogo ao veículo

Uma caminhonete Saveiro foi incendiada na manhã desta quarta-feira (21) no município de Brumado, localizado a 555 km de Salvador. De acordo com a Polícia Civil, diversos homens cercaram o motorista no bairro Urbis II e o forçaram a sair do carro. Em seguida, jogaram uma substância combustível no interior da Saveiro e, então, incendiaram o veículo.

De acordo com o delegado Arilano Botelho, a ação foi orquestrada por quadrilhas relacionadas ao tráfico de drogas e especializadas no roubo a estabelecimentos comerciais. “Estão querendo fazer uma represália ante à atuação firme da polícia”, declara.

Veículo Saveiro foi incendiado na manhã de hoje (Foto: Brumado Notícias)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A vítima já foi ouvida na delegacia e afirmou que foi abordado por um grande grupo de criminosos. “Foram tantos homens que ele não soube nem dizer a quantidade, todos armados com pedras, armas brancas ou revólveres”, afirma Botelho.

Questionado sobre as duas pessoas mortas em ações policiais desde o último sábado (17), o delegado confirma que os casos estão relacionados ao ato realizado pelos bandidos hoje e reitera: “É justamente uma represália em virtude da ação firma da polícia, tanto militar quanto civil”.

Megaoperação

Nesta terça-feira (20), 130 policiais realizaram a operação “Capital do Minério” na cidade, onde foram presas duas pessoas e um adolescente foi apreendido. Na ação, contudo, um homem foi morto a tiros pela polícia.

O major Sílvio Berlink Santos, comandante da 34ª Companhia Independente de Polícia Militar (Brumado), participou da operação e afirma que a vítima foi morta por oferecer resistência à prisão. “Quando a guarnição chegou, ele resistiu. Estava armado e efetuou disparos”, descreve, “Houve uma troca de tiros e ele veio a ser atingido”. O acusado chegou a ser socorrido para o Hospital Municipal Professor Magalhães Neto, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Mais de cem policiais participaram da ação, que resultou na morte de um suspeito (Foto: Brumado Notícias)
Segundo o comandante, a vítima estava com o mandado de prisão expedido e já tinha passagens pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas, assalto e furto.

A operação foi realizada pela Polícia Civil e Militar, com apoio da Companhia Independente de Policiamento Especializado no Sudoeste (Cipe/Sudoeste) e teve como objetivo o cumprimento de mandados de prisão e busca apreensão em diversos bairros do município.

Adolescente morto durante assalto

Já no sábado (17), policiais civis mataram um adolescente de 17 anos que participava de um roubo a uma joalheria no centro da cidade. Ele integrava uma quadrilha especializada em roubos a estabelecimentos comerciais. Outras três pessoas, duas adolescentes de 15 anos e Diego Almeida da Silva, de 19 anos, foram presas em flagrante.

O grupo era investigado há três dias e a polícia tinha conhecimento do crime e optou por deixá-los levar o plano adiante para prendê-los em flagrante. As duas menores, de 15 anos, chegaram primeiro à joalheria com o intuito de fazer o reconhecimento do local e dar cobertura aos outros integrantes. Em seguida, Diego e o adolescente invadiram o estabelecimento armados e renderam o proprietário da loja e o seu filho. Este último chegou a ser baleado no braço durante a ação.

Polícia prendeu três integrantes do grupo (Foto: Brumado Notícias)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O dono da joalheria então tentou reagir e foi agredido com uma coronhada na cabeça. Em seguida, os bandidos tentaram fugir e na entrada da loja entraram em conflito armado com os policiais civis, que avançaram ao ouvir o barulho do tiro. O adolescente, que estava armado, foi atingido e morreu no local. Os demais integrantes do grupo se renderam e foram detidos em flagrante.

 

 

Fonte: Renato Oselame/Correio

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui